Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lisboa: sete das dez maiores marcas de luxo da Europa estão na Avenida da Liberdade

Autor: Redação

Lisboa está na moda e, para isso, muito tem contribuído a Avenida da Liberdade, o destino de compras de luxo preferido pelos estrangeiros que visitam a capital. Neste eixo existem cerca de 60 marcas, entre elas sete das dez maiores marcas de luxo a nível europeu, concluí o estudo “Lisbon Street Shopping: A afirmação do comércio de rua em Lisboa”, da consultora Jones Lang LaSalle (JLL). 

A maioria dos compradores de bens de luxo são brasileiros, chineses, russos e angolanos, que gastam, em média, 871 euros.

“É interessante notar que temos hoje, em Lisboa, cada vez mais zonas de compras demarcadas e consolidadas, nas quais cada segmento encontrou o seu lugar e o seu target. A Avenida da Liberdade é a morada de eleição das lojas de luxo, com uma presença cada vez maior de reconhecidas cadeias internacionais, motivada em parte pela crescente procura de estrangeiros de origem brasileira, chinesa, russa e angolana”, referiu, em comunicado, Patrícia Araújo, head of Retail da JLL Portugal.

A responsável revelou, ainda, que “estas marcas de luxo optam, cada vez mais, por uma presença direta”, ao contrário do que acontecia antes de Portugal entrar na moeda única, em que “os artigos de luxo eram essencialmente vendidos em lojas multimarca”.

Atualmente estão disponíveis cerca de 4.800 metros quadrados (m2) de áreas comerciais na Avenida da Liberdade, um número que a JLL considera baixo e que, associado à crescente procura, deverá ter um impacto em alta nas rendas prime, que se situam nos 75 euros por m2 por mês.

De acordo com dados contemplados no estudo da consultora, a Avenida da Liberdade tem cerca de 30.000 m2 ocupados por retalho, dos quais 77% são relativos a cadeias de retalhistas nacionais e internacionais, 15% a comércio tradicional e 8% a novos conceitos ou lojas únicas.

Até final do ano devem abrir neste zona da capital cinco novas lojas, nomeadamente da Fendi Casa Collection, Guess, Boutique dos Relógios Plus, Hugo Boss e Hackett. Confirmando-se este cenário, a Avenida da Liberdade viu nascer dez novas lojas este ano. Em 2013, foram 11.