Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Avenida da Liberdade

Últimas notícias sobre "Avenida da Liberdade" publicadas em idealista.pt/news

Um escritório com... bar / Bacardi-Martini Portugal

Trabalhar num escritório com bar? Sim, na sede da Bacardi-Martini em Lisboa

Foi no final do ano passado que a Bacardi-Martini Portugal “mudou de casa”: estava sedeada em Castanheira, nos arredores Lisboa, e encontra-se agora no centro da capital, no número 131 da Avenida da Liberdade. Um escritório que tem cerca de 400 m2 e... um bar.

Notícia sobre:

Conselho Superior de Magistratura “muda-se” para o edifício Duque de Palmela 23

O edifício Duque de Palmela 23, localizado perto do Marquês de Pombal, passou a ter como inquilino o Conselho Superior de Magistratura. Trata-se de um imóvel que tem uma área total de 2.680 metros quadrados (m2) e que foi reabilitado em 2009.

Notícia sobre:

Edifício Liberdade 224 no mercado para ser arrendado para escritórios

Um novo imóvel vai chegar ao mercado de arrendamento de escritórios em Lisboa. Em causa está o edifício Liberdade 224, localizado no coração da cidade e cuja comercialização está a cargo da CBRE e da Worx, em regime de co-exclusividade. O edifício ficará disponível em 2019.

Notícia sobre:

Adeus DN, olá 34 casas de luxo (e uma penthouse sem preço): assim será o 266 Liberdade

Foi construído para albergar um jornal, o Diário de Notícias, e será transformado em habitação. O 266 Liberdade trará à principal avenida de Lisboa 34 apartamentos de luxo. A penthouse ainda não tem preço: será uma das casas mais caras à venda na capital.

Notícia sobre:

Banco Sabadell instala-se no edifício Liberdade 225

O Banco Sabadell, que saiu de Portugal em 2016, está de regresso ao país. E já é conhecida a localização dos seus novos escritórios. A instituição vai ocupar o quinto piso do edifício Liberdade 225, situado na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Trata-se de uma operação conjunta das consultoras Worx e CBRE.

Notícia sobre:

Lisboa: Avenida da Liberdade recebe mais de 4.300 visitantes por hora

A Avenida da Liberdade, uma das mais emblemáticas avenidas da cidade de Lisboa, recebe em média 4.328 visitantes por hora. Estes valores colocam-na acima de artérias normalmente consideradas como as mais movimentadas do país, como a Rua de Santa Catarina, no Porto, e a Rua Augusta, também na capital.

Notícia sobre:

Sabes qual é a zona mais cara de Lisboa? Na Avenida da Liberdade o m2 já vale 10.000 euros

O preço do metro quadrado (m2) na Avenida da Liberdade está em altas. Esta é a zona mais cara da capital, com valores que podem ir dos 6.000 aos 10.000 euros por m2. As zonas do Chiado/Santa Catarina surgem em segundo lugar, com valores entre os 5.500 e os 8.500 euros por m2.

Notícia sobre:

Mais 21 apartamentos de luxo nascem no centro de Lisboa

O edifício Alexandre Herculano 41, localizado na rua com o mesmo nome, na esquina com a rua Rodrigo da Fonseca, junto à avenida da Liberdade, em Lisboa, vai ser reabilitado – a partir de um projeto assinado pelo atelier do arquiteto Frederico Valsassina – e aumentará a oferta de casas de luxo nesta zona da capital. Serão ao todo 21 apartamentos T1 e T2 com áreas entre 59 m2 e 131 m2.

Notícia sobre:

Grande imobiliária holandesa ataca em força Portugal

A ProWinko, um investidor imobiliário privado holandês especializado no setor de retalho que tem escritórios em Portugal desde o ano passado, está a dar sinais de querer apostar forte em Portugal, sobretudo na Avenida da Liberdade, em Lisboa. A empresa comprou o edifício Liberdade 136 à brasileira Mogno Capital, que foi representada no negócio pela consultora imobiliária JLL, e está a promover uma loja no Liberdade 9, onde funcionou uma agência do BPI. No seu portfolio incluem-se lojas da Apple, Calvin Klein, Forever 21, H&M ou Primark.

Notícia sobre:

Mercado de escritórios em Lisboa começa ano em alta

Lisboa parece continuar a ser um destino interessante para as empresas se instalarem. Em janeiro, foram ocupados 12.117 m2 de espaços de escritórios na capital, mais 32% que no mesmo mês do ano passado. Trata-se de um registo que também se aproxima do verificado no último mês de 2015, altura em que foram arrendados 12.518 m2 de escritórios.

Notícia sobre: