Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Covid-19: já há novas regras para ir às compras

Várias empresas de distribuição têm vindo a adotar novos procedimentos e horários para minimizar a propagação do coronavírus.

Photo by nrd on Unsplash
Photo by nrd on Unsplash
Autor: Redação

Todos os dias são adotadas novas medidas para tentar travar a propagação do surto de coronavírus em Portugal. Um dos principais problemas, dado o iminente risco de contacto social, reside na ida às compras, que também tem já novas regras. A partir de agora, e por tempo indeterminado, todos os espaços comerciais, quer sejam lojas, mercearias, centros comerciais ou supermercados de retalhos vão ter limitações: por cada 25 metros quadrados (m2) só pode estar um cliente. Mas há mais. Explicamos tudo.

A medida começou a ser aplicada já a partir deste domingo, 16 de março de 2020, e diz a portaria do Governo que, no limite, “um centro comercial (conjunto comercial) ou uma loja (comércio a retalho) não deverão ter uma ocupação simultânea superior a 4 pessoas por cada 100 metros quadrados (m2), excluindo os trabalhadores e prestações de serviços”. A medida de caráter urgente pretende favorecer o distanciamento social, para assim evitar-se a concentração de um grande aglomerado de pessoas em ambiente fechado.

Tendo em conta a evolução da pandemia, o Governo admite que as medidas podem “vir a ser revistas se ocorrer a modificação das condições que determinam a respetiva previsão”.

Limites, regras e novos horários

Várias empresas comerciais já adotaram novas regras e horários em cumprimento do disposto na portaria, que estabelece restrições no acesso e na afetação dos espaços nos estabelecimentos comerciais, perante o estado de alerta declarado devido à Covid-19. Eis o que as empresas estão a fazer:

Grupo Jerónimo Martins (Pingo Doce)

O grupo Jerónimo Martins, detentor das marcas Pingo Doce, Recheio, Bem-Estar, Hussel e Jerónymos, anunciou um horário de horário de funcionamento reduzido, encerrando, no máximo, às 19h00. No caso das lojas Recheio o encerramento será às 16h00.

Sabe-se ainda que metade dos colaboradores dos escritórios centrais passarão a trabalhar a partir de casa, de forma rotativa.

Lidl

As lojas Lidl vão passar a encerrar às 19h e a limitar o acesso às suas instalações, no âmbito das medidas de prevenção da propagação de Covid-19. O supermercado anunciou ainda que vai dar prioridade aos bens essenciais, nomeadamente alimentares, o que quer dizer que alguns artigos dos folhetos poderão não se encontrar em loja.

Sonae Sierra (centros comerciais e supermercados)

A Sonae Sierra fez saber que todas as lojas dos 21 centros comerciais geridos pela empresa poderão abrir até às 12h00 e encerrar a partir das 20:00.

A decisão da Sonae Sierra abrange os centros comerciais Albufeira Retail Park, AlbufeiraShopping, AlgarveShopping, ArrábidaShopping, CascaiShopping, Centro Colombo, Centro Comercial Continente de Portimão, Centro Vasco da Gama, CoimbraShopping, Coimbra Retail Park, Estação Viana Shopping, GaiaShopping e GuimarãeShopping.

Os supermercados Continente comunicaram a restrição de entrada nas lojas, respeitando a base de 4 clientes por cada 100 m2, tendo implementado sinaléticas nas lojas para auxiliar os clientes. À semelhança do Lidl, irá reforçar e dar prioridade aos bens essenciais.

Aldi

O Aldi também anunciou um novo horário de funcionamento, que será das 10h00 às 20h00. O acesso à loja também será feito em função da área disponível, segundo o comunicado publicado na sua página de Instagram. 

El Corte Inglés

O El Corte Inglés ativou igualmente medidas especiais para clientes e trabalhadores. Os espaços em Lisbao e Gaia Porto vão ter um horário mais reduzido, passando a encerrar às 22h de segunda a sábado, e continuando, de momento, com o horário das 10h às 20h ao domingo. 

Mercadona

A espanhola Mercadona anunciou uma longa lista de regras e recomendações gerais para os clientes, adiantando que estes serão informados sobre aquilo que devem ter em conta para realizar as compras, tanto através dos membros da equipa como por meio de cartazes, altifalante da loja e redes sociais. Entre estas recomendações estão:

  • Apenas uma pessoa deve realizar as compras (evitando idas ao supermercado em família, com crianças ou em grupos)
  • As compras não devem ser realizadas por pessoas que façam parte dos possíveis grupos de risco (idosos, crianças, pessoas com doenças crónicas…)
  • Comprar ao longo do dia e não à hora de abertura do estabelecimento. Assim, existe a garantia de poder atender todos os clientes diariamente
  • Por solidariedade, realizar as compras com agilidade e rapidez
  • Não armazenar produtos desnecessariamente: o abastecimento de produtos de primeira necessidade está totalmente garantido
  • Pagar preferencialmente com cartão e evitar o uso de dinheiro em efetivo

Medidas de acesso ao supermercado

  • Será controlada a capacidade dos supermercados e sinalizada a distância mínima exigida entre pessoas
  • A responsabilidade de ordenar a capacidade interior da loja será do encarregado do estabelecimento, ou da pessoa ou agente de segurança privada designado por este
  • A capacidade máxima permitida será regulada cumprindo com o estabelecido na portaria que determina 4 clientes por cada 100 m2 (o que equivale a 80 clientes numa sala de vendas de 2.000 m2)
  • Na via de acesso público a cada supermercado, estará marcada uma distância mínima de 1 metro entre as pessoas que aguardam a sua vez de entrar, e deverá ser respeitada para aceder aos mesmos

Interior do supermercado

Garante-se a distância mínima de 1 metro entre clientes com recomendações do pessoal do estabelecimento, com o apoio de cartazes que reforçam estas medidas, e estarão também marcados os limites de 1 metro no chão da seção da Peixaria e na linha de caixas.

O horário de abertura será das 09h00 às 20h00 horas. Sendo que, e dado que é uma situação excecional, se irá adaptando às circunstâncias; caso se realizem, as alterações serão comunicadas em cada momento.

Auchan

O Grupo Auchan já divulgou o novo plano de contingência para combater o Covid-19:

  • O número de clientes em cada loja será controlado pelo sistema de segurança interno de modo a não ultrapassar o limite de 4 clientes por cada 100 m2;
  • Manutenção do horário de funcionamento;
  • Implementação de “medidas e sinalização de espera” para garantir que as distâncias de segurança entre os clientes é cumprida;
  • Todos os funcionários com funções de contacto direto com o público vão ter de usar luvas;
  • De forma a assegurar o eficiente fornecimento e reposição de certos artigos vão passar a haver limites na quantidade de produtos que os clientes vão poder levar. A compra de álcool gel, álcool etílico e máscaras de proteção passa a estar limitada a 2 unidades por pessoa. Medicamentos, suplementos e fórmulas infantis a 3 unidades por pessoa;
  • As entregas ao domicílio passaram a ser feitas à porta de casa e não no interior. As opções de pagamento neste mesmo modelo passam também a ser limitadas - só será disponibilizado o pagamento online no site ou na app.