Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Centros comerciais: vendas das lojas estão a recuperar, mas ainda com quebras de 19,7%

Presidente da APCC, António Matos, di que os números registados comparam com os de 2019, "ano em que as vendas tiveram uma performance muito positiva".

Photo by Hannah Morgan on Unsplash
Photo by Hannah Morgan on Unsplash
Autor: Redação

Os centros comerciais foram um dos setores mais afetados pela pandemia, e um dos últimos a abrir portas depois do confinamento. Ainda assim, a sua performance já está a dar alguns sinais positivos ao mercado. Apesar de as vendas terem registado uma quebra de 19,7%, no passado mês de setembro, face ao mês homólogo do ano passado, há uma recuperação em comparação com os meses anteriores - nos 93 conjuntos comerciais representados pela Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC).

Esta diminuição no negócio em setembro segue-se a um tombo de 24,9% verificado em agosto, o que confirma que, apesar de se manterem abaixo das verificadas no ano passado, “as vendas têm vindo a recuperar nas 8.600 lojas presentes nos centros comerciais representados pela APCC”, destaca a associação em comunicado.

“A tendência que temos vindo a observar nos centros comerciais é de uma recuperação das vendas. A evolução dos números dos meses de agosto e setembro confirmam essa recuperação. Com a aproximação do período de Natal, tradicionalmente sinónimo de aumento de vendas, acreditamos que esta recuperação se irá acentuar”, comenta António Sampaio de Mattos, presidente da APCC, citado no mesmo documento. “Convém referir que os números que temos vindo a observar comparam com os de 2019, ano em que as vendas tiveram uma performance muito positiva”, acrescenta ainda.

As lojas dos centros comerciais reabriram no dia 1 de junho de 2020, com novas condições de funcionamento, depois de várias semanas fechadas, por decreto do Governo, à exceção dos shoppings localizados na Área Metropolitana de Lisboa (AML), que só abriram portas a  15 de junho de 2020.