Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Not Expensive Art”: o conceito de Home Staging à portuguesa...

Home Staging Factory
Home Staging Factory
Autor: Redação

“Not Expensive Art” diz-te alguma coisa? E Home Staging? Na rubrica de hoje do idealista/news sobre Home Staging, assegurada pela Home Staging Factory, contamos-te alguns dos segredos deste(s) conceito(s). Afinal, ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o nosso objetivo.

O conceito de Home Staging tem quase 60 anos, nasceu nos EUA e foi introduzido no mercado português, no auge da crise imobiliária, pela Home Staging Factory. Ainda está a dar os primeiros passos mas já é hoje reconhecido enquanto fator de valorização do mercado imobiliário.

Literalmente, Home Staging significa “encenar a casa”. Na prática, trata-se de valorizar a casa na ótica do cliente, tornando-a mais atrativa, acolhedora, apresentável e valiosa. Trata-se de potenciar os seus atributos com vista a maximizar o valor e a rapidez da sua comercialização, ou seja, aumentar a rentabilidade do investimento. Ou seja, o benefício é sempre superior ao custo.

Na verdade, pode dizer-se que o Home Staging é uma técnica de valorização de espaços e uma ferramenta de marketing imobiliário que utiliza práticas de design de interiores, de decoração, e conceitos de marketing para “ajudar quem vende, agradando a quem compra”.

Home Staging Factory
Home Staging Factory

Desde o seu nascimento em 2012, e no auge da crise imobiliária, que a Home Staging Factory apostou nesta ferramenta e acreditou que iria “fazer do mercado imobiliário um mercado de sonhos”!

Nessa altura, as casas demoravam em média 18 meses a vender e poucos eram os proprietários ou consultores imobiliários que apostavam na valorização das casas, em fotografias profissionais ou qualquer outra ferramenta que tornasse as casas mais atrativas. Um cenário que hoje já ninguém se lembra.   

Nesses tempos pré-turismo, a Home Staging Factory batalhou pelo conceito “home staging” e conseguiu a pouco e pouco mostrar as vantagens competitivas aos proprietários mais ousados a arriscar. Começou por utilizar e adaptar o conceito a alguns apartamentos turísticos e com o decorrer dos anos tornou-se a primeira empresa especializada em mobilar e decorar casas para investimento (essencialmente para arrendamento turístico, mas também para venda, andares-modelo, casas para estudantes, etc.).

Home Staging Factory
Home Staging Factory

Segundo o Home Staging, o cliente conquista-se com um “cenário” irresistível e apetecível, que seduza e até apaixone quem vê ou entra em casa. Quando se trata de uma casa para turismo, outro dos objetivos é criar ambientes que proporcionem experiências únicas e memoráveis, sem no entanto gastar fortunas em decoração! O princípio base continua a ser a “máxima rentabilização do espaço com o mínimo investimento”.

Nesse sentido, é preciso um bom equilíbrio entre qualidade, elegância, sofisticação e design e o valor global do investimento. É preciso sensibilidade e bom senso, criatividade e ousadia. É preciso não ter medo de criar, de arriscar, de adaptar. Conseguir arranjar soluções para todos os gostos e todos os “budgets”.

O conceito de arte é por isso um princípio que a Home Staging Factory gosta de seguir. Pois a arte não tem de ser cara para ter valor. Não é preciso investir fortunas para ter peças que esteticamente sejam interessantes, cativantes, que despertem emoções e ideias e que estimulem o interesse dos espetadores. Cada obra de arte tem um significado independentemente do seu valor monetário. Tal como na arte conceptual, o que tem valor é a ideia e o que ela desperta no observador.

Home Staging Factory
Home Staging Factory

Ou seja, transpondo a arte para os cenários, quando se trata de criar ambientes específicos para o mercado do arrendamento turístico ou venda, quando se trata de criar ambientes cujo objetivo é a rentabilização do investimento, o importante é conseguir “transformar paredes e vigas em sonhos e emoções”.

“Not expensive Art” é por isso a nossa tradução do conceito de Home Staging para o mercado português!