Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Comprar casa em plena pandemia? 5 dicas que valem ouro para fazer um bom negócio

GesConsult, empresa especialista em gestão e fiscalização de obras, considera que a Covid-19 pode fazer “baixar os preços das casas”.

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Será boa ideia fazer um investimento imobiliário em plena pandemia? É verdade que o novo coronavírus está a ter forte impacto na Economia, nomeadamente nos setores da construção e do imobiliário, que tiveram de se ajustar à nova realidade – usando e abusando da digitalização, por exemplo –, mas isso não tem necessariamente de significar que esta não seja uma boa altura para fazer negócios. 

“Pelo contrário: é expetável que a crise pandémica faça baixar os preços das casas, representando grandes oportunidades para quem procura uma nova habitação ou um bom negócio”, refere em comunicado Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult, empresa especialista em gestão e fiscalização de obras que foi fundada em 2014.

Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult / GesConsult
Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult / GesConsult

Segundo o responsável, quem está a pensar adquirir um imóvel e, desta forma, fazer um bom investimento, deve ter em conta estes cinco conselhos: 

1 – Visita mais imóveis

Com o país em isolamento social, muitas das visitas estão a ser feitas virtualmente, poupando-se tempo em deslocações. Aproveita a oportunidade e facilidade de chegar aos imóveis para ver mais opções, garantindo que fazes a escolha mais acertada, e elege um top3 para visitares presencialmente, quando terminar a fase de pandemia. A visita física é essencial numa fase posterior, para veres todos os pormenores que não conseguirás perceber online.

2 – Negoceia melhor

Há menos procura e muitas casas disponíveis para compra. Se há uns meses um imóvel podia entrar no mercado e ser vendido no espaço de um ou dois dias, agora pode demorar meses. Para tentar escoar os imóveis, é expetável que os proprietários baixem os preços e que estejam também mais disponíveis para negociar. Aproveita a oportunidade: informa-te, analisa o mercado na zona onde pretendes adquirir um imóvel e prepara-te para negociar com o proprietário ou com o agente imobiliário, garantindo um bom negócio.

"Mesmo que o cenário pareça catastrófico aos dias de hoje, é importante manter a confiança nos investimentos e aguardar"
Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult

3 – Pensa no que de facto valoriza

Estamos a passar mais tempo em casa, fechados e a lidar com problemas que antes não tínhamos: falta de espaço para que cada um possa fazer as suas atividades isoladamente, falta de espaços exteriores, sala sem luz natural, ou mesmo o barulho dos vizinhos. Aproveita esta fase para perceber o que de facto valoriza numa habitação, para que procures uma solução à tua medida. Se valorizas um bom isolamento acústico, se gostarias de ter um jardim e se estás a pensar aumentar a família, deves procurar uma casa que responda já a essas necessidades.

4 – Garante crédito bancário

Com a situação de pandemia que estamos a viver, há uma maior resistência dos bancos em dar crédito, o que pode inviabilizar muitos negócios. Se houver necessidade de teres um crédito à habitação, fala primeiro com o teu banco e percebe quais as possibilidades de o conseguires e que valores conseguirás atingir, para que, mais à frente, depois de escolheres a casa que desejas, não a percas por falta de aprovação do crédito.

5 – Aproveita para investir 

Se tiveres algumas poupanças, aproveita para investir em imobiliário, um mercado que dá sempre bons retornos. Com a baixa de preços e uma maior abertura para negociar, esta é uma ótima altura para comprar alguns bens, que poderás, depois, colocar no mercado de arrendamento, ou até vender quando o mercado voltar a estar em alta. As crises são cíclicas e retomaremos a procura e os valores habitais a médio prazo, pelo que facilmente lucrarás com o investimento.

De acordo com Nuno Garcia, “o mercado imobiliário funciona a longo prazo”, ou seja, “mesmo que o cenário pareça catastrófico aos dias de hoje, é importante manter a confiança nos investimentos e aguardar”. “Qualquer negócio tem um tempo certo, seja comprar ou vender”, conclui.