Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Covid-19

Últimas notícias sobre "Covid-19" publicadas em idealista.pt/news

Pedro Góis

"Mudei de Campo de Ourique para a Charneca de Caparica, porque a vida mudou"

Setor imobiliário vai registar em 2020 o terceiro melhor ano de sempre

O diretor-geral da consultora JLL Portugal considera que a pandemia impediu que o setor imobiliário atingisse este ano um novo máximo, mas ainda assim será o terceiro melhor ano de sempre em volume de transações. “Até a pandemia aparecer estimávamos que [2020] iria ser mais uma vez o melhor ano em todos os setores do imobiliário. Que seria mais um ano histórico”, disse Pedro Lancastre, assinalando que, apesar da atual situação, 2020 “ficará como o terceiro melhor ano” a seguir a 2018 e 2019 em termos de volume transacionado.

Notícia sobre:

Jovem casal criou marca de azeite no confinamento e já vende no mercado holandês

Inês Guimarães, 24 anos, e Pedro Castro, 31 anos, são um jovem casal empreendedor português que, durante o período de confinamento obrigatório por causa da pandemia da Covid-19, decidiram criar algo próprio. E foi, desta forma, que nasceu o projeto Azeites Pintarroxo, em Vila Flor, distrito de Bragança, capital do azeite e conhecida também como a terra das ‘amendoeiras em flor’.

Notícia sobre:

“Não deixem as ideias na gaveta. Se têm vontade de criar o vosso próprio negócio, não desistam”

São jovens e empreendedores, e concretizaram um projeto no meio rural em plena pandemia, confirmando, em entrevista ao idealista/news, que entraves como a burocracia e a dificuldade em obter financiamento continuam a ensombrar quem quer “voar mais longe”. Mas Inês Guimarães e Pedro Castro não desistiram e aproveitaram os meses de confinamento para amadurecer a ideia e lançar o projeto dos Azeites. Agora, partilham a experiência com o idealista/news e deixam alguns conselhos para outros jovens empreendedores, lançando um repto: “Não deixem as ideias na gaveta”.

Notícia sobre:

Regras apertadas para travar a Covid-19: o que se pode (e não pode) fazer a partir de quarta-feira

O Governo decidiu reforçar as medidas excecionais de combate à pandemia, com novas restrições para tentar travar a propagação da doença no país. Renovou o estado de calamidade em todo o território nacional até 15 de novembro, e vai alargar a 121 concelhos as medidas especiais que tinham sido estabelecidas para os concelhos de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira. Trata-se de um confinamento parcial que atinge mais de sete milhões de portugueses e que prevê, entre outras coisas, o dever de recolhimento domiciliário e teletrabalho obrigatório. As medidas serão revistas a cada 15 dias. Eis um resumo de todas as novas regras.

Notícia sobre: