Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Alojamento Local ao rubro: já há mais de 88 mil unidades registadas

Autor: Redação

O “boom” do Alojamento Local (AL) parece ter vindo para ficar. À boleia do turismo, claro está, já que Portugal entrou definitivamente no radar dos turistas – só no ano passado, 22,8 milhões turistas visitaram o país, mais 7,5% que no ano anterior. Os números relativos ao AL são esclarecedores: desde 2014, ano em que entrou em vigor a nova lei do arrendamento de casas de curta duração, e até 5 de agosto deste ano foram registadas 88.634 unidades.

Só este ano, em pouco mais de sete meses, foram registadas no Registo Nacional do Alojamento Local (RNAL), gerido pelo Turismo de Portugal, 10.811 unidades de AL, revelou o ECO, enumerando o número de unidades que abriram portas ano após ano: 4.042 em 2014, 9.878 em 2015, 10.856 em 2016, 18.000 em 2017 e 25.145 no ano passado.

Em termos geográficos, importa referir que os distritos do Porto, Lisboa e Faro representam 76,5% da fatia total do país. A zona do Algarve lidera a tabela com 33.305 unidades, à frente de Lisboa com 23.980 e do Porto com 10.486, escreve a publicação.

Um “boom” que está a fazer com que algumas autarquias criassem as chamadas zonas de contenção. Foi assim em Lisboa, que suspendeu novos registos de AL nos bairros de Madragoa, Castelo, Alfama, Mouraria e Bairro Alto, e mais recentemente no Porto, que impôs um travão em algumas zonas históricas.