Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Receitas do turismo cresceram duas vezes mais que o número de visitantes

Creative commons
Creative commons
Autor: Redação

As receitas do turismo cresceram duas vezes mais depressa que o número de turistas a visitar Portugal. Os resultados estão à vista: o número de visitantes aumentou quase 8% entre janeiro e novembro do ano passado, face ao mesmo período de 2016. O turismo é agora o segundo motor mais potente da economia (em 2017) e quase tão importante para a expansão das exportações totais quanto as indústrias metalomecânica, de máquinas, automóvel e química juntas.

“As indústrias de capital intensivo (metalomecânica, máquinas, automóvel e química) são responsáveis por cerca de 33% do crescimento das exportações de bens e serviços em 2017, seguindo-se o turismo, que contribuiu com 28% do crescimento”, revelou um estudo do ministério da Economia, cedido ao Dinheiro Vivo pelo ministro Manuel Caldeira Cabral.

A verdade é que as receitas ultrapassam já o número de visitantes. A faturação com os turistas cresceu quase ao dobro do ritmo. Até novembro, os estrangeiros trouxeram 3,2 mil milhões de euros para Portugal, um aumento de cerca de 17% em relação ao período homólogo.

“O nosso esforço não é fazer o turismo crescer em número e nos lugares onde há muita intensidade turística, mas exatamente o contrário. O plano é garantir que o turismo cresce mais em valor que em número e isso já está acontecer”, referiu Caldeira Cabral, citado pela publicação.

O governante adiantou que as receitas do turismo vão aumentar quase o dobro face ao aumento do número de turistas, “mas que também vão crescer de forma mais equilibrada dentro do país”. “A ideia é por os turistas a explorar mais o nosso território”, concluiu Caldeira Cabral.