Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Turismo interno trava quebra de hóspedes e dormidas em junho

O setor do alojamento turístico registou 493,5 mil hóspedes e 1,1 milhões de dormidas no sexto mês do ano, revela o INE.

Photo by Cristina Gottardi on Unsplash
Photo by Cristina Gottardi on Unsplash
Autor: Redação

A atividade turística manteve "forte redução" em junho, mas “menos intensa” que em maio devido ao turismo de residentes, segundo números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O número de hóspedes ficou nos 493,5 mil enquanto as dormidas foram 1,1 milhões, correspondendo a variações de -82% e -85,2%, respetivamente.

As dormidas de residentes recuaram 59,7% (-86,6% em maio) e as de não residentes diminuíram 96,2% (-98,8% em maio), revela o INE. Os proveitos totais registaram uma variação de -88,5% (-97,5% em maio), fixando-se em 53,4 milhões de euros, enquanto os proveitos de aposento atingiram 42 milhões de euros, diminuindo 88,2% (-97,1% no mês anterior).

Em junho, 46,3% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (74,1% em maio).

Feitas as contas, no segundo trimestre de 2020 as dormidas totais diminuíram 92,4% (-78,1% nos residentes e -97,9% nos não residentes) - no primeiro trimestre tinham diminuído 18,3% (-12,2% nos residentes e -21% nos não residentes).