Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

financiamentos de risco a empresas públicas provocam saídas no governo

Autor: Redação

paulo braga lino, secretário de estado da defesa, e juvenal da silva peneda, secretário de estado adjunto do ministro da administração interna, estão de saída do governo devido à autorização que terão dado enquanto administradores da metro do porto a produtos derivados de cobertura de risco (‘swaps'). contratos que foram comuns a outras empresas do estado nos últimos anos, quando as taxas de juro estavam mais elevadas, e que acumulam perdas potenciais de três mil milhões de euros

segundo o diário económico, a inspecção-geral de finanças e o igcp levaram a cabo auditorias para analisar os financiamentos obtidos pelas empresas públicas e, mais especificamente, os contratos de cobertura de risco sobre estes empréstimos, conhecidos por ‘swaps', nas quais terão sido detectadas eventuais irregularidades

o mesmo jornal afirma que a secretária de estado do tesouro, maria luís albuquerque (que ordenou a auditoria e que tutela o próprio do igcp) vai enviar o caso para o ministério público. o diário económico sabe que as empresas alvo da inspecção da igf ainda não foram chamadas a fazer o contraditório