Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: DECO considera alterações insuficientes

Em causa estão as alterações no regime extraordinário do crédito à habitação.
Autor: Redação

A DECO, Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, considera que as alterações que os partidos da maioria parlamentar (PSD e CDS) pretendem fazer ao regime extraordinário do crédito à habitação não são suficientes para atender aos problemas das famílias com dificuldades em pagar o empréstimo da casa ao banco.

“São manifestamente insuficientes para aquilo que se exigia ou que se pedia, porque em bom rigor mantêm-se todos os requisitos, com algumas alterações muito pontuais, que não irão permitir que a maior parte das famílias em situação de dificuldade possam beneficiar das medidas extraordinárias do crédito à habitação”, disse Natália Nunes, responsável pelo Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS) da DECO, em declarações à Antena 1.

Sublinhe-se que os partidos da maioria avançaram com propostas de alteração ao regime extraordinário do crédito à habitação para facilitar o acesso a este sistema, que dá condições mais favoráveis às famílias no pagamento do empréstimo da casa ao banco.

Notícias relacionadas

Crédito à habitação: famílias endividadas com acesso facilitado ao regime extraordinário

BE quer proteger devedores de crédito à habitação

Crédito à habitação: regime extraordinário pode ser alterado