Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: Novo Banco, Banif e Popular aderem à moda de redução de spreads

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Apenas quatro bancos, BPI, Montepio, BBVA e BIC (num total de 13), ainda não aderiram à nova vaga de redução de spreads registada desde o início do ano. Agora é a vez de o Novo Banco, Banif e banco Popular alterarem o seu preçário no crédito à habitação. As alterações estão em vigor já este mês de abril. 

O Banif e o Popular resolveram cortar tanto no ‘spread' mínimo como no máximo, enquanto o Novo Banco desceu o custo da contratação de financiamento para aquisição de habitação apenas para os melhores clientes, segundo escreve o Diário Económico.

O Novo Banco reviu o mínimo para 2,25%, enquanto os máximos se mantém nos 5,8%. Já o Banif mexeu pela primeira vez no ‘spread’ mínimo, passando de 3,6% para 2,5%. O máximo também desceu para 3,25%.

Por seu lado, o Banco Popular tornou-se num dos quatro bancos portugueses a aplicar um ‘spread’ mínimo abaixo dos 2%. O banco reviu-o para 1,9%, enquanto o máximo passou de 4,75% para 4,4%.

Tal como lembra o jornal, esta tendência de revisão tem vindo a reforçar-se na sequência do programa de ‘quantitative easing’ do BCE, que torna mais baixos os custos de financiamento para os bancos europeus.

Até ao momento, apenas o BPI, o Montepio, o BBVA e o BIC não procederam a qualquer alteração nos spreads.