Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Queres comprar casa? Fica a saber o que deves fazer antes de pedir dinheiro ao banco

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Os cuidados a ter em conta na hora de contratar um crédito à habitação é o 63º tema da Deco Alerta. Destinada a todos os consumidores em Portugal, esta rubrica semanal é assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news.

Envia a tua questão para a Deco, por email para gcabral@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

Eu e a minha namorada estamos a pensar casar e queremos comprar casa própria. Temos conhecimento de muitos problemas com os contratos de crédito à habitação. Alguns amigos dizem-nos que existem grandes diferenças nas mensalidades a pagar entre os vários bancos. Que conselhos nos podem dar?

O passo de comprar uma casa é grande e acompanhar-vos-á durante muitos anos. Por isso devem mesmo informar-se bem antes de escolher um empréstimo para essa compra.

Na escolha de um empréstimo para a casa, a estratégia só pode ser uma: pesquisar atentamente o mercado, fazer uma rigorosa comparação dos encargos e uma feroz negociação das condições bancárias.

Deves conhecer bem o que são os diferentes produtos relacionados com o crédito à habitação e as principais características de cada um deles, como taxa anual efetiva (TAE), spread e despesas de processo.

É fundamental que simules e testes vários cenários, verificando as condições propostas pelo teu banco e pela concorrência. Depois de efetuares essas simulações, se concluíres que o esforço é grande para suportar a prestação mensal e os restantes encargos, faz uma nova simulação para um prazo mais alargado. A informação acerca destes produtos é atualizada mensalmente.

Para conhecer as diferentes propostas para cada indexante, deves sempre simular de acordo com a Euribor a 3, 6 e 12 meses e começar por utilizar a proposta mais favorável para vocês na negociação junto do teu banco. Compara, também, a TAE, com todos os encargos. Quanto menor for, mais barato fica o crédito. Consulta depois vários bancos. Domiciliar o ordenado e pagamentos de serviços ou contratar um cartão de crédito pode deixar o banco mais recetivo. Neste caso, compara a TAER (taxa anual efetiva revista) com a TAE: se a primeira for inferior, compensa.

Podes utilizar o nosso simulador e estudar bem o teu futuro.