Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Prestação da casa

Últimas notícias sobre "Prestação da casa" publicadas em idealista.pt/news

Radiografia do dia: Evolução da prestação da casa nos últimos anos

Más notícias para quem pediu dinheiro emprestado ao banco para comprar casa. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em março, a taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação situou-se em 1,445%, mais 0,013% que no mês anterior.

Notícia sobre:

Taxas de juro dos empréstimos da casa continuam a descer

O mercado do crédito à habitação em Portugal continua praticar baixas taxas de juro. E nas novas operações de financiamento para a compra de casa fechadas em janeiro de 2020, esta tendência voltou a ser reforçada, registando-se uma redução de 3 pontos base (pb) para 1,07%, face ao mês anterior. No primeiro mês do ano, os empréstimos para aquisição de casa subiram, atingindo os 977 milhões de euros, segundo dados do Banco de Portugal (BdP).

Notícia sobre:

Prestação da casa sobe em fevereiro

O ano arrancou com boas notícias para quem pediu um empréstimo para compra casa, mas fevereiro o cenário muda um pouco de figura. A prestação paga pelos clientes com crédito à habitação indexado à taxa Euribor a três e seis meses (a mais usada em Portugal), vai subir ligeiramente face à última revisão.

Notícia sobre:

Prestação da casa desce em janeiro para a Euribor a 6 meses

O ano arranca com boas notícias para quem pediu dinheiro emprestado ao banco para comprar casa. A prestação paga pelos clientes com crédito à habitação indexado à taxa Euribor a seis meses,  a mais usada em Portugal, desceu novamente em janeiro, face à última revisão.

Notícia sobre:

Prestação da casa indexada à Euribor a 3 e 6 meses sobe em novembro

Quem pediu dinheiro emprestado ao banco para comprar casa e tem os respetivos créditos à habitação indexados às taxas Euribor a 3 e 6 meses vai ver a prestação subir em novembro, em relação a outubro. Em causa está uma simulação da Deco/Dinheiro&Direitos.

Notícia sobre:

Pagar a casa ao banco nunca foi tão barato: é o maior corte na prestação desde 2016

As famílias portuguesas que pediram dinheiro emprestado ao banco para comprar casa, com taxas de juro variáveis, continuam a beneficiar de um balão de oxigénio chamado “Euribor negativas”. Em outubro, a prestação volta a descer. Será o maior corte dos últimos três anos.

Notícia sobre:

Juros negativos até 2025 no crédito da casa? Efeitos para os clientes (novos e futuros) e para a banca

O regresso às taxas Euribor positivas – as mais usadas em Portugal para efeitos de concessão de crédito à habitação – parece estar distante, estimando-se que continuem em terreno negativo até 2025. Até lá, os bancos devem continuar a apostar na taxas fixas.

Notícia sobre:

Afinal o que são os juros? Descomplicamos a linguagem do crédito à habitação

Os "juros" têm andado nas bocas do mundo, sobretudo desde que entraram historicamente em terreno negativo, pelo impacto que têm na vida das familias e na economia em geral. São inevitáveis sempre que se pede dinheiro emprestado aos banco e isso mesmo acontece no crédito à habitação. Mas há dois tipos de juros que podem ser cobrados e que afetam a tua prestação da casa e o teu orçamento. Hoje explicamos-te tudo.

Notícia sobre:

Prestação da casa mais barata: custa menos 35% que há 20 anos

Comprar uma casa ao banco fica mais barato do que há duas décadas. A prestação de um crédito à habitação de 150 mil euros, por um prazo de 30 anos, indexado à Euribor a seis meses, e com um spread de 1%, é hoje de menos de 460 euros por mês.

Notícia sobre:

Prestação da casa desce em julho com ajuda de Draghi - como vai ser com Lagarde?

O mês que acaba de arrancar veio com boas notícias para muitas das famílias que têm um crédito à habitação. O valor da prestação a pagar ao banco pelos clientes com empréstimos da casa, indexados às Euribor a três e a seis meses, desce agora em julho, face às últimas revisões. Esta revisão em baixa foi influenciada pela intenção de Mário Draghi, recentemente manifestada em Sintra, de introduzir novos estímulos à economia, incluindo a descida dos juros, o que acabou por arrastar as Euribor para novos mínimos históricos. 

Notícia sobre: