Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

UCI, a 'máquina' de fazer crédito à habitação das imobiliárias

Pedro Pereira, diretor de marketing da UCI, explica a estratégia da instituição financeira em Portugal.
Pedro Pereira, diretor de marketing da UCI, explica a estratégia da instituição financeira em Portugal.
Autores: Tânia Ferreira, luis, @Frederico Gonçalves

A operar em Portugal desde 1999, a UCI é uma entidade financeira especializada no crédito à habitação e assume-se como "o principal parceiro das agências imobiliárias". Em entrevista ao idealista/news, o diretor de marketing, Pedro Pereira explica como apoia os mediadores a serem melhores profissionais e as vantagens de um cliente comprar casa numa agência. Mas revela que também tem soluções para quem negoceia diretamente com um proprietário e precisa de empréstimo.

O pico da Euribor e a crise deram muitos sustos às famílias e à economia em geral... Os bancos já aprenderam a lição? Que tipo de soluções têm para hoje para oferecer na UCI?

Fruto do que aconteceu no passado, os bancos começaram a adotar uma política muito mais responsável para com os clientes.

Hoje na UCI, por exemplo, dispomos de três tipos de soluções de taxas de juro associadas aos empréstimos à habitação, que são as taxas variáveis indexadas à Euribor a seis meses, as taxas de juro fixas e as mistas. Recomendamos sobretudo, as fixas e as mistas, porque as variáveis são como jogar na roleta russa. 

O facto de só trabalharmos o crédito à habitação permite-nos ter um serviço diferenciado da concorrência na qualidade e rapidez. 

Os clientes das imobiliárias maioritariamente recorrem ao crédito e nós queremos estar junto desses clientes, com as nossas soluções para que possam concretizar os seus projetos. 

Como se distingue a UCI da concorrência?

A UCI é uma instituição financeira especializada na concessão de crédito e diferenciamo-nos dos restantes agentes do mercado pela especialização no financiamento ao imobiliário. Não temos outros produtos. O facto de só trabalharmos o crédito à habitação permite-nos ter um serviço diferenciado da concorrência na qualidade e rapidez. O nosso prazo médio de resposta ronda os dois dias e o de escritura os 38 dias, desde que o processo é identificado na UCI. 

Trabalhamos com cerca de mil empresas de mediação imobiliária espalhadas por todo o país, acompanhando a evolução do mercado em crescimento. Se em algum momento da nossa história houve alguma diminuição, isso resultou do comportamento do mercado, ou seja, porque desapareceram empresas de mediação imobiliária.

Trabalhamos com cerca de mil empresas de mediação imobiliária em todo o país. Ao sermos especialistas no crédito à habitação temos muito valor acrescentado para oferecer aos mediadores imobiliários.

Sempre nos assumimos no mercado como sendo uma instituição que trabalha muito próximo dos mediadores imobiliários e assumimos esse compromisso de ajudá-los a desenvolver a sua profissão, porque acreditamos que esse é o futuro. Basta olhar para mercados maduros, como são os Estados Unidos, onde mais de 95% das transações são feitas utilizando mediador imobiliário, o que confere rigor, segurança e confiança a quem compra um imóvel. 

De que forma dão esse apoio aos mediadores imobiliários?

A UCI trabalha com a mediação imobiliária desde 1999. Entendemos que por sermos especialistas no crédito à habitação temos muito valor acrescentado a oferecer aos mediadores imobiliários, não só em termos de produto, mas de todo o alcance de conhecimento e ferramentas que ajudam a desenvolver os negócios.

Estamos, por exemplo, a desenvolver em Portugal um projeto de formação assente na CRS, que é uma entidade de formação existente nos EUA e que nos permite trazer para Portugal, Espanha e Brasil alguns conceitos básicos, mas pilares da formação dos mediadores imobiliários. Ou seja, como fazer uma angariação em exclusivo, como trabalhar o marketing imobiliário da mediadora, como lidar com os meus clientes, como fazer uma negociação.

E, mais recentemente, trouxemos também um curso da NAR, que é o agente do comprador. É um curso que ensina o mediador imobiliário que há outra forma de trabalhar, não só com o cliente proprietário, como também com o cliente comprador. Neste curso ensinamos durante dois dias como trabalhar com o agente comprador. Isto é algo que existe nos EUA, que deriva do facto de começarem a surgir um conjunto de equipas dentro de um negócio que é a mediação imobiliária. 

Qual a importância destes cursos para os agentes imobiliários?

As equipas fazem hoje parte do presente da mediação imobiliária e vão fazer parte do futuro, e com o curso que temos de gestão de equipas, complementado com o do agente do comprador, permite-nos acreditar que estamos a ajudar o futuro da mediação imobiliária e a desenvolver estes profissionais para um padrão de serviço e de qualidade ao nível dos EUA. 

Não temos dúvidas, que a CRS e o NAR funcionam como uma espécie de selos de confiança e diferenciação num mercado tão comercial e competitivo como este. 

As formações que damos, de CRS e NAR, funcionam como uma espécie de selos de confiança e diferenciação num mercado tão comercial e competitivo como este. 

A UCI, à semelhança de outros bancos, tem imóveis para venda...

A quantidade de imóveis que a UCI tem é bastante reduzida, fruto da nossa otimização de gestão da comercialização dos mesmos e também da melhoria da economia. São muito menos de 200. 

E estes imóveis que a UCI tem disponíveis no seu site são imóveis transitórios, que derivam de clientes que em situações complicadas nos entregaram

Estes imóveis têm condições mais vantajosas de financiamento?

Sim, com percentagens de financiamento mais elevadas, mas teremos sempre de analisar caso a caso e todos têm um agente imobiliário por detrás. A UCI não comercializa diretamente. 

Há uma percentagem de clientes que não recorre à mediação imobiliária para comprar casa e para quem compra ao proprietário também temos as nossas soluções disponíveis.

Mas agora também dão crédito direto, certo?

Sim, sabemos que há uma percentagem de clientes que não recorre à mediação imobiliária para comprar casa e para quem compra ao proprietário também temos as nossas soluções disponíveis.

Mas gostaria de destacar que estamos com a mediação desde 1999 e vamos continuar com a mediação no futuro. Mais de 90% do nosso negócio é gerado através da mediação imobiliária. A parte do cliente individual é muito residual.

Qual é a vossa estratégia para os próximos anos em Portugal?

Passa por consolidar a presença. Já temos uma posição muito sólida e acreditamos que ainda temos muito para oferecer ao mercado, não só na vertente do mediador imobiliário, como do cliente direto. Na UCI gostaríamos de ver cada vez mais gente a comprar casa através de mediadores imobiliários, mas estaremos sempre disponíveis para dar soluções dos dois lados do negócio, porque na prática isso é o mercado total.