Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Um quarto dos clientes do Santander com crédito à habitação já aderiu à moratória

Pedro Castro e Almeida, presidente do banco, acredita que haverá mais clientes a recorrer à moratória do crédito à habitação.

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Os portugueses que pediram dinheiro emprestado ao banco para comprar casa podem agora pedir uma moratória, o que permite aliviar os encargos com prestações a quem seja afetado pelos efeitos económicos negativos da pandemia do novo coronavírus. Um quarto dos clientes do Santander Totta, em Portugal, já recorreu a este mecanismo, revelou o presidente do banco, Pedro Castro e Almeida.

Do total de crédito à habitação, cerca de 25% dos clientes já aderiram à moratória”, adiantou o responsável, dia 14 de abril de 2020, numa videoconferência organizada pelo Jornal de Negócios intitulada “Liderança à Prova”.

Sem revelar montantes, Pedro Castro e Almeida deixou no ar a possibilidade do número de clientes que vai recorrer à moratória poder aumentar. “Com a redução dos salários em abril, vamos ter mais”, disse.

Sobre a moratória privada que está a ser trabalhada pelos bancos, através da Associação Portuguesa de Bancos (APB), o líder do Santander comentou que “vai bastante mais longe” face às medidas atuais, passando a ser incluído, por exemplo, segundas habitações e o crédito pessoal.