Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Posso ter dois créditos à habitação ao mesmo tempo?

Respeitar a taxa de esforço é a condição para se poderem acumular vários empréstimos junto da banca, tal como esclarecem os especialistas.

Photo by Henar Langa on Unsplash
Photo by Henar Langa on Unsplash
Autor: Redação

Pode acontecer que, no processo de aquisição de um imóvel para viver, antes de ser concretizada a venda de outra casa, surja a necessidade de ter dois créditos à habitação ao mesmo tempo. Ou que, numa lógica de comprar casas para investir, ou para segunda residência, se tenha de, num determinado momento, acumular vários empréstimos. Mas isto é possível? E em que circunstâncias? Os especialistas explicam.

Uma hipoteca é a garantia que o proprietário do imóvel apresenta como um compromisso da sua obrigação de reembolsar o empréstimo.

"Desta forma, quando nos dirigimos a uma entidade bancária, o que pedimos não é uma hipoteca, mas sim um empréstimo. E, quando recebemos o dinheiro, o que pagamos todos os meses são as prestações de reembolso do empréstimo, e não a hipoteca", esclarecem desde o idealista/créditohabitação.

A hipoteca é a garantia que o banco recebe da nossa parte e que é constituída com a escritura pública. "Quando hipotecamos os nossos bens continuamos a ser os seus proprietários, razão pela qual podemos vendê-los, arrendá-los ou hipotecá-los novamente, embora na maioria dos casos a entidade nos imponha o dever de consultá-la antes de realizarmos estes atos", destacam os especialistas.

O crédito hipotecário para pessoas singulares é comummente designado como Crédito Habitação.

"Desta forma, é possível teres vários créditos à habitação sempre que o teu rendimento seja suficiente para fazer face ao pagamento das prestações dos diferentes empréstimos, isto é, não ultrapasses a taxa de esforço máxima definida por cada entidade", explicam ainda.

De qualquer modo, apenas um dos crédito à habitação será para a finalidade de aquisição de habitação própria permanente, pelos que os restantes poderão ser para habitação secundária ou de rendimento, os quais têm critérios diferentes dos de primeira habitação.