Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

finanças destruíram documentos essenciais para avaliar swaps

em causa está uma auditoria pedida pela ministra maria luís albuquerque à igf
Autor: Redação

a inspecção-geral de finanças (igf) destruiu documentos relativos aos contratos swap que eram essenciais para avaliar o controlo feito à subscrição destes produtos pelas empresas públicas. esta foi uma das conclusões da auditoria pedida pela ministra das finanças maria luís albuquerque à própria igf. o relatório em causa revela que os documentos de trabalho dos inspectores, produzidos em 2008, sobre contratos de seis empresas públicas, foram destruídos. só sobraram os da cp e da carris

de acordo com a tvi 24, que se apoia numa notícia avançada pelo público, a subinspectora geral da igf garante que a destruição destes documentos foi feita de acordo com as regras em vigor no sector empresarial do estado. isto apesar de se tratar de documentação essencial para determinar na prática qual foi a actuação dos inspectores na fiscalização dos swap

sublinhe-se que a auditoria foi pedida pela ministra a 31 de maio e foi realizada pela própria igf