Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Quase 90% das famílias que pedem ajuda à Deco terminam em insolvência

Autor: Redação

A maioria das famílias que pede ajuda à Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor já se encontra numa situação financeira tão degradada que têm de ser reencaminhadas para insolvência. Em causa estão quase 90% dos agregados, que desta forma já não podem ser ajudados. 

De acordo com Natália Nunes, coordenadora do Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS) da Deco, as famílias em causa têm muitas carências económicas e dívidas acumuladas. “São cada vez mais as famílias que nos chegam ao gabinete numa situação de incumprimento e dificuldade tão elevada que já não conseguimos fazer nada”, disse, citada pelo Dinheiro Vivo.

Só nos primeiros três meses do ano, a Deco recebeu 7.508 pedidos de ajuda, mas só foram abertos 901 processos, o equivalente a 12% dos pedidos de ajuda efetuados. Os restantes 88% são, na “maioria das vezes”, reencaminhados “para insolvência”.

A contribuir para esta situação estão, por exemplo, o desemprego, os cortes salariais, os aumentos de impostos e a diminuição do rendimento disponível.