Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Vistos gold: setor imobiliário preocupado com quebra de investimento em Portugal

Autor: Redação

O ano arrancou mal para o investimento estrangeiro no setor imobiliário em Portugal, por via dos vistos gold. No mês de janeiro foram atribuídas 65 autorizações de residência a investidores estrangeiros, o que corresponde a um decréscimo de 30 vistos face ao mês anterior. As imobiliárias do país estão preocupadas com esta situação e acusam o Governo de ter estagnado o programa de vistos gold.

Para Luís Lima, Presidente da APEMIP, estes números refletem o estado de ineficácia que este programa tem verificado. “Este decréscimo é um péssimo sinal para o mercado e para a sustentabilidade deste programa. Este tipo de quebras dá aos potenciais investidores, uma imagem de ineficácia do programa que põe em causa a sua credibilidade. O processo de atribuição de vistos continua estagnado e, infelizmente, a sua normalização parece não estar em vista. O País, as autarquias e os agentes de mercado continuam a perder este investimento que tanta falta faz, sem se perceber porque motivo”, declara em comunicado.

O representante das imobiliárias recorda ainda que o atual Executivo terá reconhecido a importância deste programa, ao garantir a manutenção do atual regime, no entanto, refere que é preciso que o mesmo tenha aplicação prática.

Investimento a fugir de Portugal, avisa APEMIP

“Precisamos que este procedimento normalize de uma vez por todas. Continua a haver centenas de processos a aguardar despacho pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, e enquanto os investidores esperam e desesperam, a imagem da nossa credibilidade é constantemente fustigada além-fronteiras, e os potenciais clientes passam a olhar para nós com uma desconfiança que não será retomada, optando por outros países com programas similares”, refere Luís Lima, apelando ao bom senso dos Governantes para que este programa seja normalizado com a maior brevidade possível, permitindo uma recuperação da competitividade e credibilidade do país.

Desde a sua criação, os vistos gold já trouxeram para o país cerca de 1,7 mil milhões de euros de investimento estrangeiro, sendo que a aquisição de bens imóveis supera já os 1,5 mil milhões de euros.

Os chineses mantêm-se no topo da lista dos cidadãos que mais investem neste programa, com um total de 2248 vistos concedidos, seguindo-se o Brasil com 110, a Rússia com 99, a África do Sul, com 75 e o Líbano com 44, com base em dados divulgados pela APEMIP.