Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Donos do Martinhal investem 130 milhões no Parque das Nações

Wikimedia commons
Wikimedia commons
Autor: Redação

O Grupo Martinhal, fundado por Chitra e Roman Stern, comprou dois terrenos com um total de 13.000 metros quadrados (m2) no Parque das Nações, em Lisboa, onde irá investir 130 milhões de euros no desenvolvimento de dois projetos de grande dimensão.

Num dos terrenos, segundo o jornal Expresso, será construído um edifício de escritórios de 12 andares, que deverá albergar a sede da seguradora Ageas em 2020. O outro terreno dará lugar ao empreendimento Martinhal Residences, com hotel e residências de luxo, no total de 150 unidades de alojamento.

“O que vamos fazer no Parque das Nações é o produto mais luxuoso que alguma vez já desenvolvemos, queremos muito avançar aqui com um produto topo de gama”, disse Chitra Stern, citada pelo semanário.

A responsável explicou que o grande objetivo será o de vender apartamentos exclusivos a estrangeiros como residência permanente, e utilizar as facilidades do hotel num modelo que envolverá serviços de mordomo ou espaço para crianças.

De referir que o grupo Martinhal se estreou em Portugal com um hotel em Sagres. Tem ainda o Martinhal Lisbon Chiado, com 37 apartamentos na baixa de Lisboa. Os projetos do grupo estenderam-se também a Cascais, onde compraram o hotel da Quinta da Marinha (ex-Onyria) ao banco Santander e que funciona com a marca Martinhal desde 2016. “Para nós, Portugal foi a terra das oportunidades, e continua a ser”, explicaram os responsáveis, frisando que ainda há muitas oportunidades no país.

“Toda a zona que vai do Parque das Nações ao Braço de Prata vai ser como uma segunda Expo para Lisboa. Vai haver aí um grande desenvolvimento, tanto de residências como de escritórios”, defendeu Roman Stern. “Os tempos estão a mudar, Portugal agora é um destino ‘quente’”, acrescentou.

Martinhal compra edifício da Universidade Independente

O Grupo também comprou o antigo edifício da Universidade Independente, que encerrou em 2007. Encontra-se na Avenida Marechal Gomes da Costa, próximo do Parque das Nações. O objetivo será o de lançar uma escola internacional – já no próximo ano letivo – com capacidade para 900 alunos.

“Há muitas marcas interessantes que podemos trazer para Portugal. Depois de comprar o edifício e o terreno, estamos no processo de negociar com quatro ou cinco das mais prestigiadas escolas internacionais e vamos redesenhar toda a envolvente e criar facilidades à volta para entrar em operação no ano letivo do próximo ano”, esclareceram os responsáveis do grupo.