Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Uma infiltração no prédio está a inundar-te a garagem. E agora?

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Detetaste uma infiltração no prédio que está a provocar danos na tua garagem e não sabes o que fazer? No artigo de hoje da rubrica semanal Deco Alerta, destinada a todos os consumidores em Portugal e assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news, ajudamos-te a resolver este problema. Fica a saber como.

Envia a tua questão para a Deco, por email para decolx@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

Recentemente detetei uma infiltração no meu prédio que deu origem a um pingar constante na nossa garagem. O pingar acontece mesmo em cima do meu lugar de estacionamento, e está a estragar a pintura do automóvel. Como sou inquilino desta fração, decidi contactar o proprietário, que nem quis ouvir o meu relato. Depois, contactei os meus vizinhos e propus a realização de uma assembleia de condóminos para se ponderar a execução de obras. A assembleia realizou-se, mas a minha proposta foi chumbada. O que devo fazer? Não devem todas as partes estar envolvidas?

Este problema tem preocupado muitos condóminos que esperam que este tipo de problema – infiltração, humidade, bolores e até degradação das paredes – seja resolvido através do senhorio, o legítimo proprietário da fração e quem tem o direito e dever de solucionar todas as questões referentes ao imóvel.

Contudo, e tal como te aconteceu, muitos inquilinos vêm a sua pretensão recusada. Assim, e antes de mais, aconselhamos-te a averiguar se existe algum seguro multirriscos para as partes comuns do condomínio. Se existir, podes tentar contactar diretamente a companhia de seguros, para que esta, depois de determinar a legitimidade dos argumentos apresentados, e caso assim o entenda, possa enviar um perito para que este avalie se existe uma infiltração, e proceder às reparações necessárias quer na garagem, quer no veículo.

No entanto, se o condomínio não tiver contratado qualquer seguro ou se recuse a facultar qualquer informação sobre o mesmo (situação que se admite face à resistência do condomínio em resolver a questão), deverás obter provas da infiltração e dos danos causados, designadamente através de fotos, que deverão ser enviadas à administração do condomínio, através de carta registada com aviso de receção, relatando detalhadamente todos os factos (infiltração, danos na pintura do veículo e falta de resposta tendo em vista a resolução do problema). Deverá ainda ser indicado um prazo para a resolução da questão, sob pena de recorreres aos meios legalmente admissíveis, nomeadamente através dos julgados de paz ou da via judicial.

Informa-te de todos os detalhes aqui.