Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugueses ganhariam mais 1.890 euros se os salários subissem ao mesmo ritmo da economia

Gtres
Gtres
Autor: Redação

Os salários dos portugueses e dos cidadãos dos outros países da União Europeia (UE) seriam consideravelmente mais elevados caso subissem ao mesmo ritmo que a economia. Os portugueses, por exemplo, ganhariam mais 1.890 euros. Em causa estão cálculos realizados pela Confederação Europeia de Sindicatos (CES).

Segundo o Jornal Económico, que se baseia nos dados do CES, o peso dos salários em relação ao crescimento do PIB tem diminuído nos países da UE. Em 1975, os salários representavam 72% do PIB, na média europeia, mais 9% que no ano passado (63%). 

Na média dos trabalhadores da UE, os salários poderiam ter sido 1.764 euros mais elevados em 2017, de acordo com a estimativa da CES. 

No caso de Portugal o valor é ainda mais elevado: 1.890 euros, sendo que os salários representam 60,5% do PIB nacional. O valor fica, no entanto, abaixo dos 4.107 euros na República Checa, dos 2.777 euros na Polónia, dos 2.169 euros na Alemanha, dos 2.806 euros em Espanha, dos 3.354 euros em Itália ou dos 2.122 euros na Hungria, escreve a publicação. 

Os ricos continuam a enriquecer à custa de pessoas que dependem do seu salário para viver”, disse a secretária confederal da CES, Esther Lynch. “As empresas arrecadam uma maior proporção de receita, como lucros, à custa dos salários. Não seria tão negativo se os lucros fossem reinvestidos no negócio e formação para os trabalhadores, mas o investimento também tem vindo a diminuir em proporção do PIB”, acrescentou.