Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Criação de emprego em Portugal recuou no segundo trimestre

Eurostat
Eurostat
Autor: Redação

A taxa de emprego aumentou 1,5% na Zona Euro e 1,4% na União Europeia (UE) no segundo trimestre do ano face ao mesmo período do ano passado. Face aos primeiros três meses do ano, a subida foi de 0,4%, em ambos os casos. Em causa estão dados do Eurostat, que revelam que Portugal teve um dos maiores recuos trimestrais da UE em termos de criação de postos de trabalho (0,3%).

Segundo dados do gabinete de estatísticas da UE, a criação de emprego recuou 0,3% em Portugal, na Letónia e na Roménia, tendo caído 0,2% na Bulgária.

Em sentido contrário encontram-se Malta e Estónia, que foram os países onde a criação de emprego foi mais significativa no segundo trimestre face ao primeiro (1,3%). A completar o pódio está a Polónia (1,2%).

Em termos homólogos, as maiores subidas na criação de emprego ocorreram em Malta (5,5%), Chipre (4,3%) e Luxemburgo (3,8%).