Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Taxa de desemprego estagna no verão (6,7%) mas mantém-se em mínimos de 2011

INE
INE
Autor: Redação

A taxa de desemprego em Portugal manteve-se nos 6,7% no terceiro trimestre de 2018, um valor igual ao do trimestre anterior e inferior 1,8% ao do trimestre homólogo de 2017. É, ainda assim, o valor mais baixo da série iniciada no primeiro trimestre de 2011. Quer isto dizer que a taxa estagnou – ou deixou de baixar – durante o verão.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), “a população desempregada, estimada em 352,7 mil pessoas, manteve-se praticamente inalterada relativamente ao trimestre anterior, interrompendo os decréscimos trimestrais observados desde o segundo trimestre de 2016”. Face ao trimestre homólogo, verificou-se uma diminuição de 20,6%, o equivalente a 91,3 mil pessoas.

Já a população empregada, estimada em 4 902,8 mil pessoas, registou um aumento trimestral de 0,6% (28,7 mil) e um aumento homólogo de 2,1% (99,8 mil).
O INE revelou ainda que a taxa de desemprego de jovens (15 a 24 anos) subiu para 20%, sendo este osegundo valor mais baixo da série iniciada no primeiro trimestre de 2011.

Evolução das taxas de desemprego por região:

Regiões 3T 2017 (%) 2T 2018 (%) 3T 2018 (%)
Portugal 8,5 6,7 6,7
Norte 9,3 7,2 7,2
Centro 6,8 5,3 5,4
Área Metropolitana Lisboa 9,4 7,2 7,1
Alentejo 7,4 6,9 6,6
Algarve 5,2 5,3 5
Açores 8,2 8,2 8,7
Madeira 9,3 8,3 8,9