Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Há mais pessoas empregadas em Portugal - mercado recuperou níveis de 2009

Photo by Daria Shevtsova on Unsplash
Photo by Daria Shevtsova on Unsplash
Autor: Redação

A taxa de desemprego em Portugal terá recuado para 6,2% em agosto, segundo os números provisórios do Instituto Nacional de Estatística (INE). A população desempregada – cuja estimativa provisória foi de 318,8 mil pessoas – diminuiu 4,2% (13,9 mil) em relação ao mês anterior. Ao que tudo indica, o mercado laboral português já conseguiu recuperar os empregos de 2009: em julho foram criados mais 11,4 mil empregos líquidos, e em agosto terão sido criados outros 18,2 mil.

Em julho de 2019, a população empregada foi estimada em 4.84 milhões de pessoas, tendo aumentado 0,2% (11,4 mil) em relação ao mês anterior. Relativamente a três meses antes (abril de 2019), a população empregada aumentou 0,1% (5,6 mil) e em comparação com o mesmo mês de 2018, aumentou 0,7% (35,3 mil). Este valor representa uma revisão em alta, de 0,1% (3,1 mil), da estimativa provisória publicada há um mês, segundo o INE.

A estimativa provisória da população empregada para agosto correspondeu a 4,86 milhões e aumentou 0,4% (18,2 mil) em relação ao mês anterior, 0,5% (23,1 mil) relativamente a três meses antes (maio de 2019) e 1,1% (54,8 mil) em comparação com o mesmo mês de 2018.

INE
INE

Será preciso recuar a 2009, ano que marca o pontapé de saída da crise financeira que assolou o país, para encontrar uma taxa de emprego superior a este nível. Ainda assim, o mercado laboral ainda está longe do pico registado em 2001, quando mais de cinco milhões de pessoas estavam empregadas.