Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Empresas felizes são mais lucrativas – bem-estar aumenta a produtividade

Os trabalhadores felizes faltam menos 36%, têm menos 45% de vontade de mudar de empresa e sentem-se 9% mais produtivos, segundo o estudo ‘Happiness Works 2021’.

Empresas felizes são mais lucrativas
Photo by Leon on Unsplash
Autor: Redação

Mais felizes e mais rentáveis. Nas empresas em que os trabalhadores estão mais satisfeitos, a produtividade tende a aumentar, o que quer dizer que o investimento das empresas no bem-estar dos seus colaboradores é fundamental para atingir o sucesso e conseguir resultados positivos. Caso para dizer que a felicidade dá dinheiro.

A produtividade e felicidade andam de mãos dadas. E os números não deixam margem para dúvidas. Os trabalhadores felizes faltam menos 36%, têm menos 45% de vontade de mudar de empresa e sentem-se 9% mais produtivos, segundo o estudo ‘Happiness Works 2021’, citado pelo ECO, apresentado no evento “Empresas Felizes 2021”.

De acordo com o estudo, a média de felicidade nas empresas, numa escala de um (menos feliz) a cinco (mais feliz), situa-se nos 3,8 na edição deste ano (a mesma pontuação face a 2020).

Em que setores é que as pessoas se sentem mais felizes?

O setor onde as pessoas se sentem mais felizes é o da comunicação e informação, com uma pontuação de 4,2. Seguem-se a construção e imobiliário (4,1) e a consultoria e ensino (3,9). Já o Estado é o setor menos feliz (3,3).

Mas, afinal, o que é que gera felicidade? Segundo o ‘Happiness Works 2021’ os momentos que os colaboradores escolhem como sendo geradores de felicidade são as relações entre os colegas, o reconhecimento, a entreajuda, os eventos, os resultados, os clientes felizes, o ambiente interno, a aprendizagem e, depois, a evolução profissional.

Empresas felizes são mais lucrativas
Photo by Mateus Campos Felipe on Unspla

Outro fator importante é o propósito. Empresas em que o propósito está definido e é reconhecido têm uma pontuação de 4,3, valor superior aos 3,1 das organizações em que as pessoas não reconhecem a existência de um propósito, de acordo com o estudo, tal como escreve o ECO.

PHC é a empresa mais feliz de 2021

A PHC ocupa o primeiro lugar do ranking das empresas mais felizes de 2021. A medalha de prata ficou para a IT People e o bronze para a Milestone. No evento de apresentação de resultados, Ricardo Parreira, CEO da PHC, garantiu que “a felicidade é lucrativa”, mas avisou que “isso requer investimento e não acontece por acaso”.

Além destas três empresas, e por ordem alfabética, foram ainda distinguidas no top 20 das empresas mais felizes, as seguintes: Altronix, Amco, AMT Consulting, Grupo Bernardo Costa, Cobelba, Conectys, Grupo Your, Mendes Gonçalves, Near Partner, Quilaban, Samsys, Smart Consulting, Solfut, WYgroup, YKK Portugal, Ytech e Zolve.