Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Teletrabalho também gera stress: como identificar e melhorar o ambiente tóxico entre equipas

Distância e falta de comunicação podem alimentar a toxicidade entre equipas e dificultar a construção de relações saudáveis.

Teletrabalho e ambiente tóxicos
Photo by Sigmund on Unsplash
Autor: Redação

Trabalhar a partir de casa não se traduziu na eliminação total dos ambientes de trabalho tóxicos. Em alguns casos, aliás, este cenário agudizou-se, pelo défice de colaboração e entreajuda entre equipas. O teletrabalho e a distância podem dificultar a comunicação e alimentar este tipo de ambientes, mas é possível identificar os sintomas e melhorar positivamente as relações tóxicas laborais.  

De acordo com Carla Rebelo, CEO da Adecco Portugal, citada pela Human Resources, “ao contrário do que o primeiro confinamento sugeria – que o teletrabalho poderia aliviar muitas tensões inerentes aos problemas no local de trabalho –, o modelo não se revelou uma panaceia para os ambientes tóxicos”.

Apesar disso, segundo a responsável, é possível mitigar a toxicidade entre equipas que estão a teletrabalhar e construir relações interpessoais saudáveis. Estas são algumas soluções:

1. Equipas devem contactar mais, mesmo virtualmente

Segundo a Human Resources, os líderes devem estabelecer uma relação próxima com os membros-chave da equipa, um a um, para descobrir se há algum problema, e estimular reuniões virtuais entre todos com maior frequência para fortalecer as interações sociais.

2. Humanizar os colaboradores

Deve haver tempo para que as equipas partilhem coisas sobre a sua vida e os colaboradores se conheçam melhor uns aos outros. Partilhar detalhes sobre as suas rotinas, famílias, filhos, sobre a sua saúde é importante, uma vez que a partilha de informação pessoal gera confiança.  

Teletrabalho e ambiente tóxicos
Photo by Jason Strull on Unsplash

3. Equipa tem de participar na resolução de problemas

As equipas devem ser as principais responsáveis pela resolução de problemas. O líder tem um papel importante, mas não pode intervir sempre. “Uma equipa que está constantemente a pedir a um líder para mediar desacordos ou escolher entre uma série de soluções é uma equipa disfuncional”, escreve a publicação.

4. Problemas devem ser debatidos abertamente

Mesmo que virtualmente, as equipas devem falar abertamente sobre os problemas sem medo. A liderança deve por isso criar um ambiente seguro para que os colaboradores possam partilhar o que sentem. Reservar um tempo em cada reunião, por exemplo, para discutir erros e o que pode ser melhorado.