Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção continua a crescer: faturou 10,8 milhões no estrangeiro em 2018

Autor: Redação

O setor português da construção está a atravessar um bom momento. Depois dos anos “negros”, parecem ter chegado os dias de glória, e os números não deixam margem para dúvidas: o volume de negócios internacional atingiu no ano passado os 10,8 milhões de euros. Para Reis Campos, presidente da AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, “o setor da construção e do imobiliário atravessa um momento de consolidação e de recuperação da atividade”.

O responsável sublinha que a dimensão de volume de negócios do setor fora de fronteiras permite “ter uma noção clara da dimensão desta atividade no plano da internacionalização”, mas que, ainda assim, o nível investimento público “ficou aquém do previsto”.

PNI 2030 é fundamental para futuro das empresas

Reis Campos refere ainda que é “com grande expectativa que as empresas encaram a concretização do Programa Nacional de Investimentos (PNI2030)”, um programa que “reflete um amplo consenso em torno de prioridades de investimentos infraestruturais nos setores da mobilidade e transportes, ambiente e energia, imprescindível para o desenvolvimento coletivo e para a coesão territorial e social do país”.

Segundo o responsável, será determinante proceder à calendarização do programa, “fundamental para a necessária programação da atividade das empresas, num momento em que enfrentam graves problemas como a falta de mão de obra qualificada e a concorrência desleal” - patrões e sindicatos estimam que estejam a faltar pelo menos 70 mil operários no setor, como o idealista/news noticiou.

Além disso, e de acordo com o presidente da AICCOPN, “empresas do setor vivem, quase exclusivamente, do investimento privado, sem a possibilidade de perspetivar o futuro, com a agravante desta situação expor as empresas nacionais à concorrência externa”.