Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

MAP inicia construção do Metropolis em Matosinhos - NOS será a inquilina

Projeto é promovido pela The Edge Group, em parceria com investidores nacionais, e soma área de 25 mil m2 para escritórios e retalho.

The Edge Group
The Edge Group
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

A MAP Engenharia está a iniciar a construção do primeiro edifício do empreendimento Metropolis, promovido pelo The Edge Group em parceria com investidores nacionais, e localizada na Senhora da Hora, Matosinhos (Grande Porto). José Rui Meneses e Castro, administrador da MAP Engenharia, confirmou ao idealista/news o arranque das obras da primeira fase do empreendimento - é uma obra de conservação do primeiro edifício do projeto -, com uma área de três mil metros quadrados (m2) destinados a escritórios, e que tem já garantido o arrendamento por parte da empresa de comunicações NOS.

“O projeto Metropolis tem a NOS como âncora, o que é uma garantia para as fases seguintes do empreendimento”, destaca o responsável da MAP, detalhando que o projeto, constituído por um conjunto de edifícios que somam uma área total de 25 mil m2 de construção e que se destinam a escritórios e retalho, tem já cerca de 10 mil m2 do seu espaço reservado para a companhia liderada por Miguel Almeida.

The Edge Group
The Edge Group

Nova zona de escritórios nasce junto ao NorteShopping

O empreendimento Metropolis está a nascer na Avenida Senhora da Hora, a escassos metros de um conjunto de outros empreendimentos de serviços, hotelaria, comércio, ensino, saúde e de habitação, de construção recente ou em fase de construção. Trata-se da urbanização da Efanor, junto ao centro comercial NorteShopping, que nos últimos dois anos já recebeu alguns blocos de escritórios e serviços que, tal como é visto no mercado, fazem com que esta zona se afirme como uma boa opção para a instalação de mais empresas.

Um facto que está relacionado também com a localização desta zona de Matosinhos, próxima do aeroporto Francisco Sá Carneiro e do Porto de Leixões.

O projeto Metropolis substituiu outro grande empreendimento que o The Edge Group anunciou em 2014, o Norte Center, com um investimento de 130 milhões de euros, mas que depois de anos em ‘banho-maria’ acabou por ficar adiada.

Recorde-se que o projeto inicial previa a construção do primeiro grande centro empresarial do Norte, num espaço de 240 mil m2 e resultava de uma parceria com a Mota Engil. Tinha como âncora a construção da nova sede da construtora que, contudo, por vicissitudes várias acabou por desistir do investimento.

Remodelação do edifício na Latino Coelho e construção de habitação

Além da construção do edifício no projeto Metropolis, a MAP tem ainda dois outros projetos em desenvolvimento no Porto. Um deles fica localizado no Bonfim, o edifício Latino Coelho 142 comprado recentemente pelo NIPA holdings BV - fundo imobiliário holandêsespecializado no segmento de escritórios - ao Millennium BCP. O edifício com seis pisos acima do solo e uma área de escritórios de 3.865 m2, está a ser alvo de uma profunda reabilitação, que "vai permitir transformá-lo num moderno e sofisticado projeto empresarial", segundo o a empresa promotora.

Outro empreendimento, que se encontra em fase avançada é a construção do condomínio residencial Pateos Arca d’ Água, promovido por um investidor brasileiro. O projeto de construção nova é constituído por 15 apartamentos e localiza-se na Rua Carvalho Araújo, em gaveto com a Rua Luz Soriano, ao lado do Jardim de Arca d’Água, beneficiando da proximidade do Hospital de S. João e dos polos universitários ali existentes.

Projetos de oito milhões de euros contratados

De acordo com José Rui Meneses a atividade da MAP na região do Porto tem apresentado um crescimento sustentável, visível nos cerca de oito milhões de euros já contratados e, sobretudo, nos “20 milhões de euros que se encontram em negociação”.

O responsável destaca ainda que o ano de 2019 correu bem para a MAP Engenharia. “Já estamos implantados no mercado e os investidores nacionais e internacionais já nos conhecem, reconhecendo o nosso profissionalismo e capacidade de fazer as coisas”.

Durante 2019 fez “muitas obras residenciais, hotelaria, sobretudo de reabilitação e alguma construção nova”. O objetivo para 2020 é diversificar a atividade para diferentes setores e, neste momento, destaca, está “a atingir essa meta”. Uma preocupação que tem face às “circunstancias do mercado”, refere.

A MAP Engenharia tem contratualizado “um valor de obra de 45 milhões de euros”, distribuído por todo o país. Em negociação estão “150 milhões de euros”, revela o gestor.