Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Filosofia chega ao mundo da construção: dstgroup vai dar um curso aos trabalhadores

A iniciativa destina-se a 350 quadros superiores do grupo empresarial e terá a duração de dois anos letivos, em horário laboral.

Photo by Giammarco Boscaro on Unsplash
Photo by Giammarco Boscaro on Unsplash
Autor: Redação

Dois mundos aparentemente distintos que agora se cruzam, em tempos de pandemia. A inciativa partiu da empresa de engenharia e construção dstgroup, que vai dar um curso de formação filosófica aos seus trabalhadores, em parceria com a Universidade Católica de Braga. A iniciativa destina-se a 350 quadros superiores do grupo empresarial e terá a duração de dois anos letivos. A formação, que se estende por um total de 70 horas, contará ainda com sessões extra assinadas por convidados de renome, “numa imersão completa pela Biblioteca de Clássicos da Filosofia”.

“A formação será uma viagem através dos autores e dos filósofos mais representativos da História da Filosofia, uma viagem de Heráclito a Sartre com estações em mais 30 filósofos entre os quais Parménides de Eleia, Platão, Aristótelos, Marco Aurélio, Santo Agostinho, Descartes, Rousseau, Marx, Nietsche e Popper, entre tantos outros”, lê-se no comunicado enviado às redações. O repto de formar os trabalhadores do dstgroup na tradição filosófica foi lançado por José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do dstgroup.

Para José Teixeira “a filosofia é a procura constante em torno do ser, do conhecimento, do saber, da moral, da ética, é um olhar para dentro de nós e uma procura incansável pelas perguntas certas”. Com este curso em horário laboral e no âmbito da formação obrigatória, “estamos a apostar em qualificar as competências das nossas pessoas, através de uma abordagem que contribua para um melhor entendimento das mudanças e transformações que vivemos no nosso tempo, dotando-os de ferramentas que estimulem a reflexão sobre temas complexos, um aspeto muito valorizado neste mercado cada vez mais competitivo”, adianta.

João Manuel Duque, presidente da Universidade Católica, em Braga, aplaude a iniciativa de José Teixeira em apostar nesta formação, considerando que “também a dimensão laboral precisa de redescobrir a tradição filosófica, que só poderá ser benéfica no desenvolvimento dos seus quadros e na melhoria das próprias relações laborais”. Esta ideia de colocar os trabalhadores em contacto com os pensadores maiores de todos os tempos é, no seu entendimento, “uma forma nova de o mundo laboral e empresarial se posicionar – mas também um novo modo de posicionamento do trabalho filosófico”.