Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Sonae Sierra e Impresa Pizzarotti investem 200 milhões em Itália

Sonae Sierra
Sonae Sierra
Autor: Redação

A Sonae Sierra e a italiana Impresa Pizzarotti criaram uma parceria para desenvolver um novo destino comercial em Itália. O investimento, que irá rondar cerca de 200 milhões de euros, será parcialmente financiado por um conjunto de instituições financeiras representadas pelo UniCredit, pelo Banca IMI e pelo Banco BPM.

As duas empresas criaram uma joint venture detida em partes iguais, cujo objetivo é o de investir na reabilitação de uma zona industrial abandonada da cidade de Parma, que inclui um novo centro comercial e ainda um retail park.

O projeto “contará com uma área de cerca de 300.000 metros quadrados (m2) e uma Área Bruta Locável (ABL) de cerca de 74.000 m2”, com 170 lojas. Será composto por um centro comercial com cerca de 53.000 m2 e um retail park adjacente com 21.000 m2, explica a Sonae Sierra, em comunicado.

Ambos os espaços estarão circundados por amplas zonas verdes e irão disponibilizar, no seu conjunto, mais de 5.100 lugares de estacionamento. Os trabalhos de construção já começaram, para que seja possível inaugurar o projeto no outono de 2019.

Investimento vai rondar os 200 milhões

Ao todo serão investidos cerca de 200 milhões no desenvolvimento do projeto, que será parcialmente financiado por um conjunto de bancos representados pelo UniCredit, como agente bancário, e pelo Banca IMI e Banco BPM.

“Este novo projeto representa mais um passo no crescimento da atividade da Sonae Sierra em Itália. Está totalmente alinhado com o posicionamento e estratégia da companhia que definiu como um dos seus objetivos a criação de produtos adaptados ao mercado de investidores de imobiliário, através do desenvolvimento de projetos de elevada qualidade em mercados interessantes”, afirma Marco Pellizzari, diretor da área de desenvolvimento da Sonae Sierra em Itália.

Marco Pizzarotti, vice-presidente da Impresa Pizzarotti, acrescenta que “o projeto materializa o compromisso com o desenvolvimento de uma área industrial que irá tornar-se uma referência na região”. “É muito importante reiterar que o projeto não irá implicar a ocupação de mais solo: na verdade, o novo destino comercial estará localizado numa área que outrora albergava os edifícios da fábrica Salvarani, que serão reconstruídos e incluirão áreas de lazer e espaços verdes”, conclui o responsável.