Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Lucros da Sonae Sierra caem 8% no primeiro semestre para 58,9 milhões

Fernando Guedes de Oliveira, CEO da Sonae Sierra / Sonae Sierra
Fernando Guedes de Oliveira, CEO da Sonae Sierra / Sonae Sierra
Autor: Redação

A Sonae Sierra registou lucros de 58,9 milhões de euros no primeiro semestre do ano, menos 5,3 milhões (8%) que os 64,2 milhões registados no período homólogo. “O decréscimo é resultante da redução do resultado indireto”, explica a empresa.

Segundo a empresa participada da Sonae que gere os centros comerciais, o resultado indireto caiu 24% nos primeiros seis meses do ano face ao mesmo período do ano passado, para 25,9 milhões de euros, “o que se deve essencialmente a um menor aumento da avaliação das propriedades de investimento”. 

Já o resultado direto “subiu para os 33 milhões de euros, um aumento de 9,3% face a igual período de 2017, reflexo do maior EBIT e de melhores resultados financeiros”, explica a Sonae Sierra em comunicado.

“O EBIT atingiu os 51,8 milhões de euros, um aumento de 3,7% face ao período homólogo, fruto do crescimento do volume de negócios e margens na atividade de prestação de serviços. O desempenho positivo das propriedades de investimento na Europa foi absorvido pelo efeito das alienações concretizadas em 2017”, lê-se no documento.

Num comentário a estes resultados, Fernando Guedes de Oliveira, CEO da Sonae Sierra, disse que “o desempenho operacional dos centros comerciais melhorou no primeiro semestre de 2018, com as vendas dos lojistas e as rendas a aumentar em todo o portefólio, ao mesmo tempo garantindo uma taxa de ocupação elevada e estável em todas as geografias”. “Adicionalmente, aumentámos o número de projetos em desenvolvimento e assinámos 200 novos contratos de prestação de serviços”, revelou.

Investimento de 115 milhões e seis projetos na calha

Relativamente a aquisições, a Sonae Sierra lembra que “a ORES Socimi, o veículo de investimento imobiliário criado em parceria com o Bankinter em Espanha, adquiriu diversas propriedades em Espanha e em Portugal, num investimento de cerca de 115 milhões de euros” entre janeiro e junho deste ano

“O Sierra Fund adquiriu o hipermercado no Valle Real Shopping Centre, em Espanha. Por outro lado, o Sierra Portugal Fund vendeu a sua participação no SerraShopping a uma nova ‘joint-venture’ (5%/95%) entre a Sonae Sierra e a Armórica Portugal”, explica a empresa.

Em desenvolvimento estão seis projetos: o Jardín Plaza Cúcuta (Colômbia), o novo Emilia District em Parma (Itália), o McArthurGlen Designer Outlet Málaga (Espanha), o Centro Comercial Zenata (Marrocos) e as expansões do NorteShopping e do Centro Colombo (Portugal).