Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas de luxo ao rubro: volume de negócios da Engel & Völkers sobe 37% para 107 milhões

Valor médio das propriedades vendidas pela mediadora alemã em 2019 foi 500.000 euros, mais 14% que no ano anterior.

Juan-Galo Macià, CEO da E&V para Espanha, Portugal e Andorra / Engel & Völkers
Juan-Galo Macià, CEO da E&V para Espanha, Portugal e Andorra / Engel & Völkers
Autor: Redação

O negócio da imobiliária alemã Engel & Völkers (E&V), especializada na mediação de imóveis de luxo, vai de vento em popa. Em 2019, o volume de negócios da empresa em Portugal, onde está presente desde 2006, atingiu 107 milhões de euros, mais 37% que no ano anterior. O valor médio das propriedades vendidas foi nada mais nada menos que 500.000 euros, mais 14% que em 2018.

Também o mercado de arrendamento esteve ao rubro na E&V no ano passado, tendo a imobiliária registado um volume de transações próximo de 1,3 milhões de euros, o que representa uma subida de 9% face a 2018.

Portugal continua a ser um destino de eleição e acreditamos que tem potencial para continuar a impulsionar o crescimento do nosso negócio. Fizemos um investimento de 1,3 milhões de euros no Market Center em Lisboa, e vamos continuar a aumentar a rede de franchisados nas zonas premium do país”, diz em comunicado Juan-Galo Macià, CEO da E&V para Espanha, Portugal e Andorra.

A nível global, a empresa revela que aumentou as receitas de comissões 13%, tendo as mesmas aumentado de 728 milhões de euros em 2018 para 820 milhões euros em 2019. 

Atualmente, a E&V está presente em mais de 30 países em quatro continentes e tem mais de 800 agências, tendo mais de 12.000 pessoas a operar sob a marca, números que devem aumentar em 2020. “Para este novo ano, pretendemos intensificar o nosso negócio internacional, bem como centrar os nossos esforços em novos segmentos de negócio”, adianta o CEO da empresa, Sven Odia.

A nível nacional, a imobiliária alemã está presente em Lisboa (Avenida da Liberdade, Parque das Nações e Restelo), Sintra, litoral alentejano, Porto e Algarve (Albufeira, Lagos, Quinta do Lago, Vilamoura e Portimão).