Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Caixa Geral de Depósitos liberta-se de quase 380 milhões de euros em imóveis

Banco tinha 607 milhões em imóveis em 2016, tendo o valor baixado para 228 milhões quatro anos depois, no final de 2020.

Autor: Redação

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) libertou-se de quase 380 milhões de euros em imóveis detidos para venda ao longo dos últimos quatro anos: entre 2016 e 2020. Este era um dos objetivos no âmbito do plano de reestruturação imposto por Bruxelas ao banco do Estado.

Segundo o Jornal de Negócios, que se apoia em dados divulgados na semana passada (dia 11 de fevereiro de 2021) pelo banco liderado por Paulo Macedo, a CGD tinha 607 milhões de euros em imóveis em 2016. Quatro anos depois, no final de 2020, após concluído o plano de reestruturação, o valor baixou para 228 milhões, líquido de imparidades. Trata-se de uma diminuição de quase 380 milhões de euros, conforme referido.

Foi em 2017 e 2018 que o banco conseguir “desfazer-se” de mais imóveis, cerca 130 milhões de euros em cada ano, escreve a publicação, dando conta de que em 2020, último ano de implementação do plano, a redução foi de 71 milhões de euros.