Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Fuse Valley vai nascer em Matosinhos – e traz escritórios, serviços e um hotel

Projeto da Farfetch e da promotora Castro Group vai fazer parte da “revolução digital” do município.

Fuse Valley Matosinhos
Projeto Fuse Valley / Farfetch/Castro Group
Autor: Redação

Há um novo empreendimento a nascer em Matosinhos, Porto. Chama-se Fuse Valley e os seus 140.000 metros quadrados (m2) vão ter vários usos. É aqui que vão ser construídos os novos escritórios da Farfetch, a gigante tecnológica da moda de luxo. Mas não só, já que a promotora Castro Group vai desenvolver vários espaços para serviços, uma unidade hoteleira e outros edifícios de escritórios em cerca 55% deste complexo.

O projeto já conhecido como “vale tecnológico” vai ser construído num terreno em Leça do Balio, que a Farfetch adquiriu em 2019 por 15 milhões de euros, segundo noticiou o idealista/news. E já é considerado um “importante investimento na região”, sobretudo na estratégia de inovação no município. “Este polo vem confirmar a capacidade e potencial de Matosinhos para fazer parte da revolução digital, atraindo e fixando talento, gerando emprego qualificado, incentivando a criatividade, a inovação e a excelência”, destacou Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, citada em comunicado.

Fuse Valley
José Neves, fundador, CEO e Chairman da Farfetch / Farfetch/Castro Group

E já foi revelado quem vai ser o responsável por desenhar o Fuse Valley, que deverá estar concluído em 2025. Depois de um concurso que contou com “vários projetos marcantes”, a escolha final da Farfetch e do Castro Group recaiu sobre o gabinete do arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels – conhecido por BIG –, que é mundialmente conhecido.

A visão futurista e sustentável do projeto apresentado pelo BIG foram dois pontos em destaque. José Neves, fundador, CEO e Chairman da Farfetch, considera mesmo que este projeto “vai ser uma revolução sobre aquilo que são os conceitos atuais de espaços de trabalho, marcado pelo cunho futurista, pela orientação para a sustentabilidade e para o bem-estar”. E sobre este ponto Paulo Castro, CEO do Castro Group, concorda que a “localização e as valências deste projeto, associadas a uma arquitetura de olhos postos no futuro e na sustentabilidade do planeta, fazem do Fuse Valley a fusão perfeita entre empresas, pessoas, cultura, arte e comunidade”. Também Luísa Salgueiro sublinhou que “este projeto, assinado por um arquiteto mundialmente reconhecido, será mais um marco de afirmação nacional e internacional do concelho.”

Fuse Valley
Paulo Castro, CEO do Castro Group / Farfetch/Castro Group
A inspiração e alguns detalhes do projeto vencedor são descritos pelo próprio sócio fundador e diretor criativo Bjarke Ingels: “À medida que a moda e o 'e-commerce' estão a tornar o retalho cada vez mais livre de limites físicos, as faíscas da inovação e da criatividade ainda voam mais rápido na proximidade. Com a Farfetch, tentamos unir todos os aspetos da sua organização - o negócio, a arte e a tecnologia - numa vila criativa sob um único telhado. Os pátios conectados e os jardins em cascata estendem o ambiente de trabalho ao ar livre, fazendo da Farfetch uma extensão integral da paisagem natural original e da cultura urbana local,” explicou.

Os detalhes do projeto de arquitetura Fuse Valley ficam, por enquanto, por aqui - só serão revelados na apresentação pública do projeto, agendada para setembro deste ano.