Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Há cada vez mais escritórios a serem transformados em habitação

Nastuh Abootalebi/Unsplash
Nastuh Abootalebi/Unsplash
Autor: Redação

Há cada vez mais lojas a serem transformadas em casas. E escritórios também. A procura de casa nos centros de Lisboa e Porto está a pressionar também este segmento, onde se encontram cada vez mais espaços a ser transformados em habitação. Com isto, o reforço de um problema: a oferta de escritórios é cada vez mais escassa.

“Muita da reabilitação para residencial que está a ser feita nas zonas mais centrais destas cidades tinha um uso anterior de escritórios, que pagam substancialmente menos que a habitação", explicou Carlos Oliveira, diretor do departamento de escritórios da Cushman & Wakefield, citado pelo Diário de Notícias.

O responsável enumerou vários casos, muitos deles nas Avenidas Novas, recordando ainda um exemplo na Avenida da Liberdade, nomeadamente a reconversão para habitação do antigo edifício do Diário de Notícias.

Carlos Oliveira justifica esta realidade com o facto do setor residencial continuar “a ser mais rentável no centro da cidade, o que leva à mudança de uso de alguns imóveis de escritórios mais antigos ou obsoletos e que poderá acentuar uma tendência de descentralização da histórica zona prime de escritórios".

Estas reconversões poderão acentuar o problema já vivido no segmento dos escritórios, em que a escassez de oferta de qualidade continua a limitar a concretização de negócios. A escassez, ainda assim, não é de agora. Desde 2012 que o setor dos escritórios enfrenta dificuldades. Em 2017, o mercado cresceu, mas continua a verificar-se "uma clara escassez de escritórios com qualidade de média e grande dimensão”. Até 2020 deverão nascer nove projetos, que já têm ocupação garantida.