Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Renovação de escritórios acelera em pandemia: Cofidis, Google e BPI ganham nova vida

Empresa portuguesa Vector Mais tem em carteira vários projetos de renovação de escritórios. Em plena pandemia da Covid-19.

Cofidis vai instalar-se nas Natura Towers, em Lisboa / Facebook Natura Towers
Cofidis vai instalar-se nas Natura Towers, em Lisboa / Facebook Natura Towers
Autor: Redação

Os escritórios estão a deixar “de ser espaços estáticos para se tornarem em locais mais dinâmicos que promovem a inovação e o trabalho de equipa”, disse-nos recentemente Duarte Aires, CEO da Vector Mais, empresa portuguesa que desenvolve projetos de conceção e construção de espaços interiores. Entre os projetos que tem em carteira estão a renovação dos escritórios da Cofidis, da Google e do BPI.

Segundo a Magazine Imobiliário, os novos contratos representam cerca de 20.000 metros quadrados (m2) de área construída. Destaque para a construção da nova sede da Cofidis, em Lisboa – engloba os dois edifícios Natura Towers –, que é o maior projeto da Vector Mais: são mais de 10.000 m2 e será dado especial destaque ao bem-estar dos colaboradores e à sustentabilidade.

No caso da Google, a Vector Mais foi escolhida para a construção dos interiores de um dos centros de inovação da gigante tecnológica, um espaço de 3.000 m2 na Quinta da Fonte, em Oeiras, nos arredores de Lisboa, escreve a publicação. 

Mais a norte, no Porto, a empresa está encarregue de renovar os escritórios do banco BPI, depois de já o ter feito em Lisboa, na Avenida Casal Ribeiro em Lisboa. “Com uma área de 2.500 m2, a obra envolve a renovação dos vários pisos do Edifício Saudade na zona do Bom Sucesso”, escreve a publicação. 

Na entrevista que deu ao idealista/news em março, Duarte Aires considerou que o “escritório passará a ser um 'clube', um local onde os colaboradores têm orgulho de pertencer e onde desenvolvem as ideias mais brilhantes”. “Esperamos que 2021 seja um ano de crescimento de faturação e vendas. Projetámos um objetivo de 35 milhões de euros de faturação e até à data já temos em pipeline para produção de cerca de 25 milhões de euros", revelou.