Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

portugueses optam cada vez mais por casas para arrendar

o problema é que a oferta de arrendamento ainda não corresponde à procura
Autor: Redação

apostar no mercado de arrendamento é uma das grandes medidas previstas no memorando de entendimento assinado entre o governo e a “troika”. e, na verdade, há cada vez mais pessoas a optar por casas para arrendar, apesar da oferta não corresponder à procura, visto que as casas disponíveis são sobretudo para vender. o panorama em lisboa é um bom exemplo, já que, segundo a associação nacional de proprietários, existem 800 mil casas para vender e 66 mil para alugar

de acordo com a agência financeira (af), que se apoia em declarações de especialistas e agentes do sector proferidas à tvi, o cenário só mudará de figura se houver uma entrada massiva da banca no mercado de arrendamento

sublinhe-se que portugal tem uma das taxas de arrendamento mais baixas da europa: 16%, que contrastam com os 40% europeus