Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Comprei uma casa nova que tem defeitos de construção. Como posso acionar a garantia?

Autor: Redação

O prazo de garantia para defeitos de construção de uma casa nova é o 67º tema da Deco Alerta. Destinada a todos os consumidores em Portugal, esta rubrica semanal é assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news.

Envia a tua questão para a Deco, por email para gcabral@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20

A minha casa tem apenas quatro anos, mas já está a dar problemas a nível das canalizações. Entupimentos na banheira e no lava-loiça têm sido muito frequentes. Falei com o vendedor, informando-o sobre esta situação. Disse-me que não pode fazer nada para solucionar o problema. Será que assim é ou posso acionar a garantia da casa?

Esta dor de cabeça com a casa (ainda) nova é comum a milhares de portugueses que são surpreendidos por defeitos de construção na sua habitação acabada de construir e comprar.

Contudo, e como mencionas, todos os imóveis têm garantia. O prazo de garantia para defeitos de construção de uma casa nova é de cinco anos. Durante esse período, tens toda a legitimidade para reclamar junto das entidades competentes.

Quando o comprador, recém-chegado à nova casa, descobre que existem defeitos, como as comuns fissuras nas paredes, ladrilhos rachados, instalações sanitárias com mau funcionamento e quartos com humidade, que não tinham sido detetados aquando das visitas antes da compra, aplica-se claramente a garantia dos bens imóveis de cinco anos, a contar da data da aquisição.  

A garantia abrange também paredes, tetos, canalizações e outras partes estruturantes do imóvel. Aqui enquadra-se, pois, o teu caso. A partir do momento em que verificaste este defeito, tens o prazo de um ano para o comunicar ao vendedor, isto sem ultrapassar os cinco anos de garantia. Pela leitura da tua questão, compreendemos que essa comunicação já foi feita, mas a mesma terá de ser feita por escrito, através de carta registada com aviso de receção, para ficares com uma prova da denúncia do defeito.

Após esta comunicação, caso o vendedor não proceda à reparação, podes recorrer ao tribunal. Deves, por isso, instaurar uma ação em tribunal antes do prazo de três anos a contar da comunicação do defeito. Se deixares passar este prazo, o vendedor fica livre da obrigação de reparar os defeitos do imóvel.

Podes exigir a eliminação dos defeitos ou, se tal não for possível, pedir nova construção. Caso nenhuma das hipóteses seja seguida pelo vendedor, então, é legítimo que exijas a redução do preço ou a resolução do contrato e a devolução da quantia paga (esta última situação, desde que os defeitos tornem o imóvel inadequado para o fim a que se destina).

Aproveitamos o problema que descreves para informar todos os consumidores que a garantia dos imóveis não abrange a depreciação do imóvel que resulte do mau uso ou da falta de manutenção e que os materiais e equipamentos da casa, como bancadas da cozinha, móveis de casa de banho ou estores das janelas, são abrangidos por um prazo de garantia de dois anos.

Sabe mais sobre este tema clicado neste link: