Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Qual é o sistema de aquecimento mais económico e equilibrado para ter em casa?

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A escolha do equipamento ou sistema de aquecimento ideal para ter em casa, agora que o frio veio para ficar, é o 78º tema da Deco Alerta. Destinada a todos os consumidores em Portugal, esta rubrica semanal é assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news.

Envia a tua questão para a Deco, por email para gcabral@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20

Moro numa zona muito fria e húmida e a minha casa não está preparada para enfrentar baixas de temperatura. Peço-vos conselhos sobre qual o sistema de aquecimento mais económico e mais equilibrado. 

A pergunta que nos colocas é muito pertinente e diz respeito a quase todos os portugueses. A maioria das nossas habitações não foram construídas de forma eficiente e a colocação a posteriori do sistema de aquecimento acaba por ser mais difícil e, muitas vezes, desadequada.

Como diz o provérbio, o barato sai caro no que se refere ao consumo energético. Uma solução que seja vantajosa durante dois anos, pode revelar-se muito cara se pretendes usá-la durante cinco ou dez anos. Por exemplo, os aparelhos portáteis consomem muita energia. Como não controlam a temperatura, funcionam por mais tempo que o necessário. Por seu lado, os aparelhos portáteis de ar condicionado são caros e pouco eficientes a climatizar. Além disso, fazem muito barulho e o conforto de utilização é baixo.

Em termos de eficiência energética, podemos apresentar-te o ar condicionado, a salamandra a pellets e a caldeira a gás. Contudo, estes sistemas têm de estar bem dimensionados para a área a aquecer. 

Assim, e exemplificando, uma caldeira mais potente não é sinónimo de poupança. Pelo contrário, nessas condições vai apresentar consumos energéticos superiores, mas a existência de pré-instalação de aquecimento central influencia muito o preço final da solução caldeira a gás. Se a casa não estiver preparada, será necessário instalar tubagens e radiadores nas paredes, sistemas de controlo de funcionamento, entre outros. A complexidade destas obras varia muito de casa para casa e, em consequência, o seu custo de instalação também poderá ser elevado.

Uma salamandra a pellets tem de ser ligada a uma chaminé para exaustão dos fumos da combustão. Se não tiveres chaminé, terás de verificar a viabilidade e a legalidade de instalar uma com o condomínio e com a Câmara Municipal.

Portanto, o nosso conselho é: antes de avançares, utiliza um simulador, orçamenta as obras necessárias para a instalação das várias soluções de aquecimento e faz uma pesquisa de mercado

Sabe mais em  http://www.deco.proteste.pt/casa/aquecimento/simule-e-poupe/aquecer-a-casa-qual-o-melhor-sistema