Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Aumento do preço das casas é o mais elevado desde 2001

Wikimedia commons
Wikimedia commons
Autor: Redação

O preço das casas em Portugal continental aumentou 7,5% num ano (em setembro de 2016 face ao mesmo mês do ano anterior). Trata-se do maior aumento homólogo verificado no país desde 2001.

Em causa estão dados da Confidencial Imobiliário (Ci), que resultam do seu Índice de Preços Residenciais, apurado a partir dos dados de vendas efetivas reportadas por empresas de promoção e mediação imobiliária que integram o SIR-Sistema de Informação Residencial.

“Além de ser necessário recuar cerca de 15 anos para encontrar uma valorização com semelhante magnitude, o crescimento homólogo de 7,5% observado em setembro também mais que triplica a variação homóloga de 2,1% registada um ano antes, em setembro de 2015. Tal aceleração resulta de uma sequência de cinco trimestres consecutivos de valorizações, algo que não se verificava desde o começo da crise, em finais de 2008. No terceiro trimestre de 2016, o crescimento face ao trimestre anterior foi de 2,4%”, refere em comunicado a Ci.

Segundo a entidade, os preços das casas começaram a subir em meados de 2013, tendo atingido nessa altura “o ponto mais baixo do mercado, aumentando, desde aí, em termos acumulados, 11,1%”.

“A generalização da recuperação dos preços decorre da estabilização do sistema financeiro e do sucessivo incremento do crédito à habitação, mas também ao crescente desequilíbrio entre uma procura que continua a aumentar e a escassez de oferta adequada às famílias portuguesas, que estão hoje mais confiantes e descongelaram as suas decisões de compra”, disse Ricardo Guimarães, diretor da Ci.