Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

CGD e Tranquilidade vendem 2.150 imóveis (a maioria com inquilinos)

chuttersnap/Unsplash
chuttersnap/Unsplash
Autor: Redação

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a vender 1.800 imóveis, na maioria residenciais, com inquilinos. Ao banco público junta-se a seguradora Tranquilidade – da Seguradoras Unidas –, com 349 apartamentos para promoção e investimento, também com inquilinos.

Em causa estão o Pacífico Portfólio, da CGD, com 1.800 imóveis, e o portfólio Centauro, da Seguradoras Unidas (que junta as marcas Tranquilidade, Açoreana e Logo), que tem um total de 100 imóveis, com 349 frações, segundo escreve o Dinheiro Vivo (DV). "No caso do Pacífico Portfólio são rendas mais recentes enquanto no Centauro as rendas são antigas", disse Nuno Nunes, diretor de investimento em Portugal da consultora imobiliária CBRE, citado pela publicação.

O banco público não enviou nenhum tipo de alerta aos inquilinos. A explicação para o não-aviso é esta: "Quando a CGD vende um imóvel que esteja arrendado, o contrato de arrendamento também é transferido para o novo comprador, ou seja, no ato de compra, o arrendamento passa para os novos proprietários", disse fonte oficial da CGD ao DV. Nuno Nunes explicou ainda que os imóveis da CGD que estão à venda são apartamentos que foram entregues ao banco pelos clientes que deixaram de pagar o crédito à habitação. "Os bancos arrendaram casas para as rentabilizar", adiantou.

Também um porta-voz da Seguradora Unidas veio adiantar que o grupo detém "vários imóveis onde existem efetivamente contratos de arrendamento em relação a alguns, que continuam em vigor". O consultor da CBRE esclareceu que as rendas mais antigas “estão protegidas" e que "só daqui a alguns anos" essas rendas vão mudar, mas adiantou que “os contratos celebrados nos últimos anos estão em risco”. “Os preços praticados há cinco anos eram mais baixos do que os que existem hoje e os proprietários quererão aumentar as rendas ou mesmo terminar o contrato”, rematou.