Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Salão Imobiliário do Porto espera enchente no fim de semana

SIP 2018
SIP 2018
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

Os expositores presentes na primeira edição do Salão Imobiliário do Porto (SIP), que decorre até domingo (10 de junho) na Exponor, estão muito otimistas e acreditam que no fim de semana vão ter uma enchente de visitantes. O bom momento que vive o mercado imobiliário na região Norte, especialmente na cidade do Porto, e o facto de na última década não se ter realizado este tipo de eventos, leva os expositores, ouvidos pelo idealista/news, a acreditar que a adesão do público será bastante significativa. 

De acordo com dados da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), no final do terceiro trimestre de 2017 a região Norte representava cerca de 30% das casas vendidas em Portugal, com 32.702 transações num total de 110.847 habitações comercializadas, enquanto a Área Metropolitana do Porto (AMP) representou cerca de 18% (19.303 imóveis).  

A edição do SIP 2018 tem como público-alvo potenciais investidores nacionais e estrangeiros, profissionais do setor imobiliário, convidados internacionais e o público geral e espera receber cerca de 30 mil visitantes nos quatro dias do evento. 

Profissionais presentes na abertura 

No primeiro dia de realização do SIP – que contou sobretudo com os profissionais do mercado - o idealista/news falou com alguns dos expositores presentes. Na opinião de Francisco Vasconcelos, diretor de expansão da Century 21, “fazia todo o sentido fazer uma feira no Porto, tendo em conta a dinâmica do setor na região”. Destaca que “as expetativas são muito boas” para o evento, em que a Century 21 está a aproveitar para mostrar a oferta em comercialização, mas também a divulgar as oportunidades que oferece a carreira de mediação imobiliária. 

As redes de mediação Century 21, ERA e Remax são dos expositores – no total de perto de 100 presentes – que ocupam maiores áreas de exposição no SIP. 

Rui Campelos, da Imobilasa - está a promover o edifício Asprela Domus III, constituído por 145 tipologias, T0 e T1, destinados especialmente a estudantes -, está muito otimista e acredita que a partir de hoje, ao fim do dia, o público vai afluir em força ao evento.   

RAR Imobiliária convida a conhecer a casa ideal 

José António Teixeira, presidente da RAR Imobiliária, e desde o primeiro momento forte apoiante da realização do SIP – organizado pelas associações APEMIP e APCMC, em colaboração com a AEP –, destaca que o facto de não terem nenhum projeto em fase de apresentação no Norte, não invalidou de estarem presentes no evento.  

Assim, o stand da RAR é constituído por “um espaço inovador que permitirá ao visitante experienciar uma casa ‘utópica’ através de elementos simbólicos que representam cada uma das divisões de uma habitação”, conta. 

A RAR Imobiliário tem em fase avançada de comercialização o projeto Paço do Lumiar, em Lisboa, “onde já vendeu 10 moradias, de um total de 17”, e espera arrancar até ao final do ano com um novo empreendimento em Matosinhos, ao lado do Edifício do Parque. 

Promover imóveis junto dos profissionais 

Raúl Pereira, gestor comercial da Altamira – empresa de gestão de ativos que está a vender a carteira de imóveis do ex-Banif –, sublinha a importância de estarem presentes em eventos que reúnem os profissionais do mercado e o público em geral.  

A carteira da Altamira em Portugal é constituída por cerca de 4.600 imóveis, avaliada em 1.000 milhões de euros, e inclui desde terrenos, moradias e apartamentos, escritórios, lojas, retail parks e empreendimento turísticos. 

Raúl Pereira salienta o facto de este evento proporcionar o contacto com os mediadores, mas também a venda de imóveis tanto a investidores como ao público em geral.