Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casa das Oliveiras faz renascer edifício do século XIX na Baixa do Porto

O projeto prevê a construção de oito apartamentos
Predibisa
Autor: Redação

Vai nascer um novo projeto residencial em pleno coração do Porto. A Casa das Oliveiras – assim se chama o projeto – resulta da recuperação de um edifício mandado construir no início da segunda metade do século XIX pelo 1.º Conde de Campo Bello, pioneiro da Telescopia Elétrica. O edifício vai ser transformado num empreendimento agora orientado para habitação e comércio.

Localizado no número 3 do Largo Alberto Pimentel, em Cedofeita, uma das artérias mais emblemáticas do centro histórico do Porto, o projeto, da autoria da Arquiteta Isabel Vincke, preserva a identidade do imóvel e prevê a construção de apartamentos de tipologias T0 a T3 para venda, a partir de 229.000 euros, e para arrendar, a partir de 1.000 euros por mês.

O projeto de reabilitação urbana será composto por oito apartamentos, distribuídos por quatro pisos. Cinco dos apartamentos estarão disponíveis para venda e três para arrendamento.

De referir que as áreas totais das casas para venda oscilam entre 47 metros quadrados (m2) e 99 m2 enquanto os imóveis para arrendar têm áreas compreendidas entre 80 m2 e 136 m2 . Os dois espaços situados no piso térreo estão destinados à atividade comercial.

Cinco apartamentos estarão disponíveis para venda e três para arrendamento
Predibisa

Traça original do edifício vai ser preservada

“Dado o bom estado de conservação, o projeto de reabilitação prevê a conservação da traça original do edifício, adaptando-o agora ao conforto de habitação moderna, próprio para famílias, com jardim privativo e possibilidade de estacionamento”, lê-se no comunicado da Predibisa, consultora imobiliária especializada no norte do país e responsável pela comercialização do projeto.

Para Madalena Macedo Pinto, responsável da Predibisa pelo negócio, a Casa das Oliveiras é um “produto imobiliário singular”. “A centralidade, o cuidado que envolveu toda a reconversão do edifício e a exclusividade dos apartamentos fazem desta uma excelente oportunidade de investimento no Porto, uma cidade cada vez mais cosmopolita”, diz.

A consultora acrescenta ainda que “a oferta cultural e de lazer diversificada, a proximidade de valências como zonas de comércio, serviços, equipamentos de ensino e rede de transportes públicos fazem desta a morada ideal para quem pretende viver ou investir na Baixa".