Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

FMI atento à subida do preço das casas na Europa e ao aumento do crédito

Autor: Redação

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera que medidas dirigidas a quem empresta e a quem pede dinheiro ao banco para comprar casa podem ser “úteis” para evitar riscos financeiros na economia. A entidade liderada por Christine Lagarde diz estar atenta à subida de preços no setor imobiliário e ao aumento da concessão de crédito à habitação.

Segundo o ECO, o FMI, no Regional Economic Outlook for Europe, publicado esta quinta-feira (8 de novembro de 2018), relembra um conjunto de soluções usadas em vários países do ponto de vista das políticas macroprudenciais. 

No caso português, o Banco de Portugal (BdP) impôs, entre outras medidas, um limite à taxa de esforço nos empréstimos à habitação, que limita a 50% o peso da prestação mensal do empréstimo no rendimento familiar.

Mas há outras soluções que podem ser implementadas, nomeadamente no campo da política fiscal, que já estão a ser adotadas em alguns países europeus. Isto sempre com o objetivo de conter a subida dos preços e de evitar incumprimentos na amortização de hipotecas, escreve a publicação.

Em Israel, por exemplo, foi proposto um imposto para os proprietários com mais de um apartamento, uma medida que “resultou numa redução das transações imobiliárias em 2017”, conclui o FMI.