Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugal entre países do euro onde o preço das casas mais subiu desde 2010

Photo by Nathalia Segato on Unsplash
Photo by Nathalia Segato on Unsplash
Autor: Redação

Os preços das casas em Portugal escalaram na última década. Em nove anos, subiram 16,6%, acima da média de 3,3% do grupo da moeda única e também acima da média mundial, de 15,4%. Portugal aparece agora em sétimo lugar na lista de países do euro onde estes valores mais sobem desde 2010, segundo os dados do Banco Internacional de Pagamentos (BIP).

No rescaldo da grande recessão internacional, Portugal registou uma recuperação mais tardia, se comparada com as economias mais avançadas. Ainda assim, e depois do mercado da habitação ter entrado em “velocidade de cruzeiro”, tem conseguido manter um dos ritmos de crescimento mais rápidos. À sua frente seguem apenas a Estónia (mais 58,7%), Letónia (mais 45,5%), Áustria (38,3%), Alemanha (30,7%), Lituânia (29,9%) e Irlanda (18,8%) – nestes países o mercado está ainda “mais quente”.

Portugal demarcou-se dos “vizinhos” do sul, como Itália ou Grécia, países que ainda estão a trabalhar para combater a depressão de preços. Abaixo da média da zona euro estão ainda a Holanda, a Eslovénia, a França e a Finlândia. Ao que tudo indica, e de acordo com os dados do BIP, citados pelo Dinheiro Vivo, Portugal mantém desde o final de 2016 uma trajetória de subida de preços mais acelerada ainda que a da Alemanha, um dos países onde o preço mais casas disparou em flecha.

Dados recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados em julho, mostram que o preço mediano das casas em Portugal continua a subir, mas a um ritmo mais moderado.

O valor mediano das casas subiu 21,8% em três anos a nível nacional, de 830 euros por m2 no primeiro trimestre de 2016 para os 1.011 euros por m2 nos primeiros três meses deste ano. Os especialistas confirmam este cenário, acreditando que em 2019 os preços das casas vão assumir uma tendência de estabilização.