Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Arrendar casa em Portugal ficou 3,4% mais caro em janeiro

Em Lisboa, as rendas aumentaram 4,1% face ao período homólogo, segundo o INE.

RÜŞTÜ BOZKUŞ en Pixabay
RÜŞTÜ BOZKUŞ en Pixabay
Autor: Redação

Os preços das rendas em Portugal subiram em flecha nos últimos tempos - e mais do que os salários, fazendo com que ser inquilino em Lisboa seja mais difícil – e caro – que em Berlim (Alemanha) e Barcelona (Espanha). Os dados revelados esta quarta-feira (12 de fevereiro de 2020) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) reiteram este cenário. “A variação homóloga das rendas de habitação por metro quadrado (m2) foi 3,4% em janeiro de 2020, taxa idêntica à apurada no mês anterior”.

Segundo o INE, “todas as regiões apresentaram variações homólogas positivas das rendas de habitação, tendo Lisboa registado o aumento mais intenso (4,1%)”.

“O valor médio das rendas de habitação registou uma variação mensal de 0,3%, valor superior em 0,1% ao registado no mês anterior. A região com a variação mensal mais elevada foi a Madeira, com uma taxa de 1% e a única região que registou uma variação mensal negativa foi os Açores, com uma taxa de -0,2%”, conclui o INE.