Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Apoios a rendas no Porto: famílias podem candidatar-se até 15 de fevereiro

Câmara Municipal do Porto alargou prazo de apresentação de candidaturas ao programa municipal Porto Solidário.

Imagem de christinak93 por Pixabay
Imagem de christinak93 por Pixabay
Autor: Redação

O período de apresentação de candidaturas ao programa municipal de apoio à renda Porto Solidário foi alargado até dia 15 de fevereiro, confirmou a Câmara Municipal do Porto (CMP). O objetivo da iniciativa, que já vai na 9ª edição e tem uma dotação de 750.000 euros, é ajudar mais famílias a suportar as despesas com as rendas.

O Porto Solidário suporta mensalmente uma parte dos custos das famílias com o arrendamento de habitação permanente, sendo uma iniciativa “que se dirige a todas as famílias residentes na cidade que atravessam dificuldades financeiras, e que, por esse motivo, necessitam de apoio no encargo mais pesado do orçamento mensal familiar: o pagamento da renda da casa”, lê-se no site da autarquia Porto.pt.

“Há agregados com um ou mais desempregados, que viram o seu rendimento mensal sofrer um rude golpe, e o Porto Solidário pode ser uma janela de oportunidade para aliviar o peso desta despesa fixa, ao conceder um apoio à renda (ou à prestação bancária) de caráter temporário, por um prazo de 24 meses”, explica a CMP. 

No final de 2020 o Porto Solidário prestava auxílio a cerca de mil famílias, no pagamento mensal da renda ou da prestação bancária de habitação permanente.

Como se candidatar? Os interessados podem increver-se através do site da empresa municipal Domus Social, do número de telefone 228 330 000 ou através da junta de freguesia da área de residência. O formulário de candidatura deverá ser acompanhado pelos documentos necessários, que constam nesta lista.